• Redação

40 jogadores para o futuro, para ficar de olho em 2022

Estamos no início do ano e isso significa que é altura de divulgar quais os jovens jogadores, que devem ter 21 anos ou menos no início de 2022, escolhidos pela equipa de repórteres, correspondentes e editores do UEFA.com que podem ganhar destaque no novo ano.


Há 12 meses, fizemos previsões positivas para nomes como Nuno Mendes, Jude Bellingham, Charles De Ketelaere, Ryan Gravenberch, Jamal Musiala, Florian Wirtz e Pedri, enquanto nas nossas listas anteriores constam os já conhecidos João Félix, Vinícius Júnior, Éder Militão, Rodrygo, Rafael Leão, Jonathan David, Ansu Fati, Dušan Vlahović, Alphonso Davies e Erling Haaland.


Quem irá, então, destacar-se desta vez?


Karim Adeyemi (GER, 19 – Salzburgo)

O ponta-de-lança é próximo dianteiro saído da linha de produção do Salzburgo depois de Haaland e de Patson Daka; já chegou à selecção da Alemanha e marcou na estreia.

Amine Adli (Leverkusen)

Amine Adli (FRA, 21 – Leverkusen)

Confortável em qualquer dos flancos, o extremo continuou a progredir após transferir-se este Verão do Toulouse; marcou nos seus dois primeiros jogos pela selecção francesa de Sub-21.


Anouar Ait El Hadj (BEL, 19 – Anderlecht)

O versátil internacional Sub-21 da Bélgica pode desempenhar várias funções no meio-campo e é igualmente capaz de transportar a bola ou passá-la com critério.


Ander Barrenetxea (ESP, 20 – Real Sociedad)

O esquerdino – primeiro jogador nascido no século XXI a actuar na Liga espanhola, em 2018 – contribuiu sobremaneira para a ascensão da Real no ano passado, chamando a atenção pela sua capacidade no confronto directo.


Stipe Biuk (CRO, 19 – Hajduk Split)

O lateral-esquerdo destacou-se com uma exibição impressionante contra a Espanha na fase final do EURO Sub-21 no Verão passado e tem sido titular habitual no clube nos últimos nove meses.


Erik Botheim (NOR, 21 – Krasnodar)

Depois de ter deixado o Rosenborg no início do ano passado, o avançado marcou 23 golos em 46 jogos em 2021 pelo Bodø/Glimt e esteve em destaque ao apontar dois tentos e fazer três assistências na vitória por 6-1 sobre a Roma. Não faltará muito para que a contratação de Krasnodar some a primeira internacionalização pela Noruega.


Aguibou Camara (GUI, 20 – Olympiacos)

Contratado ao LOSC Lille no Verão, o internacional da Guiné é um médio "box-to-box" excelente na recuperação de bolas e com influência criativa. Não é de estatura elevada, daí as comparações com N'Golo Kanté.

Ersin Destanoğlu (Beşiktaş)

Ersin Destanoğlu (TUR, 21 – Beşiktaş)

O guarda-redes passou a barreira dos 50 jogos pelas Águias Negras e relegou o internacional turco Mert Günok para o banco. Tem uma presença imponente e um talento especial para defender grandes penalidades.


Hugo Ekitike (FRA, 19 – Reims)

É o sonho de qualquer treinador como avançado devido ao seu trabalho defensivo diligente e habilidade para fazer jogar os colegas segurando a bola na frente. A sua boa movimentação ajudou-o a marcar golos com regularidade esta época.


Harvey Elliott (ENG, 19 – Liverpool)

Em grande plano na temporada passada durante o empréstimo ao Blackburn, o implacável médio ganhou um lugar na equipa do Liverpool antes de sofrer uma lesão grave em Setembro. A sua capacidade de passe será um grande trunfo para Jürgen Klopp quando regressar aos relvados em 2022.


Conor Gallagher (ENG, 21 – Crystal Palace, emprestado pelo Chelsea)

Formado no Chelsea, o infatigável médio acrescentou golos ao seu estilo de jogo desde que ingressou no Palace. Em resultado disso, estreou-se pela selecção principal de Inglaterra em Novembro.


Gavi (ESP, 17 – Barcelona)

Mestre no passe e calmo a jogar, o médio entrou em cena na época passada e não pareceu deslocado quando se tornou no mais jovem internacional pela Espanha durante a fase final da UEFA Nations League.


Étienne Green (ENG, 21 – Saint-Etienne)

Nascido em Inglaterra, ganhou o nome da cidade que representa graças à influência da sua mãe francesa. Green é um guarda-redes moderno que joga bem com os pés e gosta tanto de subir no campo que às vezes mais parece um líbero.

Pierre Kalulu (Milan)

Pierre Kalulu (FRA, 21 – Milan)

Defesa com cada vez mais influência na equipa desde que deixou o Lyon, no Verão de 2020, Kalulu provou ser uma sólida opção tanto no centro como na lateral.


Arnaud Kalimuendo (FRA, 19 – Lens, emprestado pelo Paris)

O avançado brilhou na UEFA Youth League pelo Paris, onde seguiu de perto as pisadas de Kylian Mbappé, e aumentou de produção na segunda temporada de empréstimo ao Lens e nos Sub-21 da França.


Odilon Kossounou (CIV, 20 – Leverkusen)

Kossounou destacou-se no Hammarby e no Club Brugge antes de rumar à Alemanha no Verão. A antecipação e a capacidade de desarme por parte do defesa-central já o tornaram num jogador-chave no Leverkusen e na selecção da Costa do Marfim.


Kacper Kozłowski (POL, 18 – Union Saint-Gilloise, emprestado pelo Brighton & Hove Albion)

Médio talentoso, Kozłowski tornou-se no jogador mais jovem de sempre a alinhar num EURO no Verão; está à vontade a jogar na zona central graças à sua visão de jogo e capacidade de passe. Contratado pelo Brighton ao Pogoń Szczecin a 5 de Janeiro.


Loizos Loizou (CYP, 18 – Omonoia)

O ucraniano Illia Zabarnyi, que integrou as nossas escolhas de 2021, é o único jovem com mais jogos na selecção principal do que os 15 de Loizou, um lateral-esquerdo que desempenhou um papel meritório na conquista do título por parte do Omonoia.

Noni Madueke (PSV)

Noni Madueke (ENG, 19 – PSV Eindhoven)

"O Cristiano Ronaldo foi a pessoa que me fez querer jogar futebol", disse Madueke. A força, o ritmo e a constante ameaça de Madueke em frente à baliza sugerem que o internacional Sub-21 da Inglaterra aprendeu bem com o seu ídolo.


Mykhailo Mudryk (UKR, 20 – Shakhtar)

O extremo chegou à equipa do Shakhtar esta época e participou em todos os jogos da fase de grupos da Champions League, incluindo o do impressionante início no terreno do Real Madrid. Deverá estrear-se em breve na selecção principal.


Maksim Mukhin (RUS, 20 – CSKA Moscovo)

Jogou pela Rússia no EURO e ganhou influência no CSKA desde que deixou o Lokomotiv Moscovo, em Maio, tornando-se num médio-defensivo de nota.


Nico (ESP, 19 – Barcelona)

Oriundo da renomada academia de La Masia, Nico foge ao habitual estereótipo jogador da escola do Barça, pois é alto e muito forte fisicamente, embora também seja bom tecnicamente; está a ganhar cada vez mais influência na equipa principal.


Luca Netz (GER, 18 – Mönchengladbach)

O lateral tornou-se no mais jovem marcador da história do Hertha, o seu antigo clube; dotado de um bom pé esquerdo, é também veloz e possante fisicamente.


Bećir Omeragić (SUI, 19 – Zurique)

Pilar defensivo, o central, já internacional pela Suíça, tem sido fundamental para ajudar a transformar o Zurique de um clube que luta para não descer de divisão para um candidato ao título, tendo já disputado mais de 70 jogos pelos helvéticos no campeonato.

Loïs Openda (Vitesse)

Loïs Openda (BEL, 21 – Vitesse, emprestado pelo Club Brugge)

Avançado com números impressionantes de golos pelas selecções jovens da Bélgica em anos recentes, Openda tem na velocidade e na eficácia os atributos que fizeram dele o melhor marcador do Vitesse na Eredivisie da época passada. E na presente campanha vai pelo mesmo.


Yéremi Pino (ESP, 19 – Villarreal)

Veloz e eficaz, Pino tornou-se no mais jovem espanhol titular numa final de uma competição de clubes da UEFA quando o Villarreal derrotou o Manchester United no jogo decisivo da Europa League em Maio, aos 18 anos e 218 dias.


Nicolas Raskin (BEL, 20 – Standard)

Promessa no Standard, Genk e Anderlecht, Raskin regressou em boa hora ao primeiro clube – o da sua terra natal – e tem sido titular habitual no meio-campo da equipa.


Giacomo Raspadori (ITA, 21 – Sassuolo)

Elemento da selecção da Itália vencedora do EURO 2020, o irrequieto e móvel avançado marcou dez golos na Serie A em 2021 e é agora titular habitual no Sassuolo.


Devyne Rensch (NED, 18 – Ajax)

"Tem grande visão, capacidade atlética e técnica, portanto, uma série de atributos para ter uma carreira incrível", disse o treinador Erik ten Hag sobre mais uma jóia do Ajax que pode jogar na direita ou como defesa-central.


Nicolò Rovella (ITA, 20 – Génova, emprestado pela Juventus)

A Juventus agiu rapidamente para garantir o médio em Janeiro passado e ele continuou a crescer no Génova. Rovella tem potencial para ser um maestro de primeira classe, mas também sabe defender.


Georginio Rutter (Hoffenheim)

Georginio Rutter (FRA, 19 – Hoffenheim)

Contratado ao Rennes em Fevereiro de 2021, o jovem avançado tem tido mais tempo de jogo, e as recentes exibições e golos sugerem que há mais para vir este ano.


Andreas Schjelderup (NOR, 17 – Nordsjælland)

Titular habitual do clube dinamarquês desde que deixou o Bodø/Glimt aos 16 anos, o criativo médio foi comparado à antiga estrela do Nordsjælland, Mikkel Damsgaard, e parece estar a seguir os seus passos.


Benjamin Šeško (SVN, 18 – Salzburgo)

Tendo marcado 20 golos na época passada emprestado ao Liefering, o alto e veloz ponta-de-lança provocou comparações óbvias com Haaland; é também o mais jovem a actuar e a marcar pela selecção da Eslovénia.


Mohamed Simakan (FRA, 21 – Leipzig)

O Leipzig apostou no bem rodado defesa-central e em Joško Gvardiol, presente na lista do ano passado, para suprir a saída de Dayot Upamecano e o antigo defesa do Estrasburgo tem estado à altura.


Wilfried Singo (CIV, 21 – Torino)

O rápido, forte e determinado lateral tornou-se num jogador-chave para o Torino com suas incursões pelo flanco direito; chegou à selecção da Costa do Marfim no Verão.

Emile Smith Rowe (Arsenal)

Emile Smith Rowe (ENG, 21 – Arsenal)

O médio-ofensivo tem sido uma revelação esta época na equipa de Mikel Arteta, tendo atingido os dois dígitos no que toca a golos marcados em todas as competições e chegado à selecção de Inglaterra.


Khéphren Thuram (FRA, 20 – Nice)

Filho da lenda francesa Lilian Thuram, Khéphren é também um jogador imponente como defesa-central; fez mais de 60 jogos na equipa principal do Nice e é presença habitual na selecção Sub-21 gaulesa.


Jurriën Timber (NED, 20 – Ajax)

Sinónimo de desenvolvimento de talentos, o Ajax encontrou novamente o ouro em Timber. O defesa-central está embuído do espírito do clube, impressionou na fase de grupos da Champions League e já soma seis internacionalizações pelos Países Baixos.


Adrien Truffert (FRA, 20 – Rennes)

Confortável em qualquer posição no flanco esquerdo, Truffert fixou-se no Rennes como lateral de apetência atacante e essas suas características ficaram bem evidenciadas recentemente com dois golos em casa frente ao Lyon.


Arsen Zakharyan (RUS, 18 – Dínamo Moscovo)

Capaz de jogar nas duas alas, criar ou marcar golos de qualquer local, Zakharyan foi eleito o melhor jogador Sub-21 do campeonato russo na época passada e tornou-se no jogador de campo mais jovem de sempre a alinhar pela selecção principal da Rússia.


Esta lista foi seleccionada por repórteres, correspondentes e editores do UEFA.com e não pretende rivalizar com prémios mais consagrados. As idades dos jogadores apresentadas são a 1 de Janeiro de 2022.

41 views0 comments