• Redação

André Negrão vê Alpine ter problemas em Le Mans, mas mantém liderança do WEC

Time francês sofre falha no câmbio no início da corrida

A Alpine completou as 24 Horas de Le Mans na quinta colocação entre os competidores da Hypercar. O time, que conta com André Negrão e os franceses Nicolas Lapierre e Matthieu Vaxiviere, conseguiu superar os problemas enfrentados ao longo da maratona de um dia inteiro, encerrada neste domingo (12) no circuito de La Sarthe, para terminar a prova e marcar pontos importantes no Mundial de Endurance, o FIA WEC. A equipe do brasileiro segue na liderança do campeonato.

O time francês se manteve na volta do líder até o início da quarta hora de corrida, quando problemas de transmissão obrigaram a visitar os boxes e ir para a garagem por duas vezes. A partir daí, o objetivo da equipe foi completar a prova mais tradicional do endurance mundial para somar pontos, visando o campeonato.


“A gente entrou na prova pensando na vitória, mas os problemas no câmbio mudaram tudo. A partir deles nossa meta foi apenas completar a corrida. Nisso tivemos êxito e conseguimos pontuar, o que é importante para a sequência da temporada do WEC. Vamos para a próxima, sempre pensando em batalhar com os Toyota pelo título da temporada”, disse Negrão.


Outro brasileiro na Hypercar, Pipo Derani terminou a prova em quarto lugar com a Glickenhaus, também correndo ao lado de franceses, Olivier Pla e Romain Dumas, terminando dez giros atrás dos vencedores, o trio da Toyota formado pelo suíço Sébastien Buemi, o neozelandês Brendon Hartley e o japonês Ryo Hirakawa.

Apesar de o resultado não ser o desejado, a Alpine segue na liderança do campeonato, agora com 81 pontos, contra 78 de Hartley, Hirakawa e Buemi. Pla e Dumas completam o top-3 do campeonato com 69 pontos.


Outras categorias

Na categoria LMP2, a vitória ficou com a equipe JOTA, time de António Félix da Costa (Portugal), Will Stevens (Inglaterra) e Roberto González (México), trio que liderou a corrida de ponta a ponta. Os brasileiros da LMP2 tiveram bons desempenhos. Felipe Nasr ajudou a Penske, time que também conta com Dane Cameron (Estados Unidos) e Emmanuel Collard (França), a terminar na quinta colocação. Já Pietro Fittipaldi fez a volta mais rápida do protótipo número 43 da Inter Europol, que terminou na 14ª colocação ao lado de David Heinemeier-Hansson (Dinamarca) e Fabio Scherer (Suíça).


Na LMGTE-Pro, Gianmaria Bruni (Itália), Richard Lietz (Alemanha) e Frederik Makowiecki (França) venceram com um Porsche. A segunda posição ficou com o Ferrari da AF Corse do brasileiro Daniel Serra, Alessandro Pier Guidi (Itália) e James Calado (Inglaterra). Já a Riley, de Felipe Fraga (Brasil), Sam Bird (Inglaterra) e Shane van Gisbergen (Nova Zelândia), ficou com a quinta posição com outro Ferrari.


Na LMGTE-Am,pela TF Sport, Ben Keating (Estados Unidos), Henrique Chaves (Portugal) e Marco Sorensen (Dinamarca) venceram com um Aston Martin. Esta classe não contou com pilotos brasileiros.


A temporada do WEC terá prosseguimento no dia 10 de julho, com as 6 Horas de Monza.






















0 views0 comments