• Gustavo Jalifi

Autódromo de Brasília: passado e o seu futuro

Olá amigos do canal Super Race! Hoje vamos falar de um autódromo brasileiro.


O autódromo internacional de Brasília, localizado no Setor de Recreação Pública Norte na capital do país, foi fundado no ano de 1974.

Na sua inauguração, o autódromo recebeu uma corrida extra campeonato da Fórmula 1 e teve a vitória de Emerson Fittipaldi com a sua McLaren.


O circuito tem a extensão de 5.475,58m com uma reta maior de 750 metros.


O autódromo era considerado na época em que foi inaugurado, o mais moderno do país.

No ano de 1974 até 1996, o circuito brasiliense recebeu provas das mais diversas categorias nacionais do automobilismo.

Foi no ano de 1996, que voltou a sediar uma etapa internacional, com a prova da Fórmula 3 sul-americana.

No ano de 2002, o autódromo recebeu pela primeira vez a categoria de caminhões, a Fórmula Truck, que se estendeu com provas anuais até 2014.


A StockCar também levou provas para disputar corridas no circuito.

Recentemente, em janeiro de 2022, após oito anos sem ter eventos no autódromo, o governo do distrito federal junto com o Banco BRB, formaram um acordo de investimento de 60 milhões de reais e concessão de 30 anos para reformarem o autódromo e administrarem o local.

A data prevista para a reinauguração do autódromo é para julho desse ano voltar a sediar corridas, inclusive a StockCar ou Stock Pro Series como é atualmente nomeada, irá sediar a última etapa do campeonato na cidade, prevista para o início de dezembro de 2022.

A reforma desse autódromo, que é um dos palcos mais tradicionais do automobilismo nacional, promete entregar um grande circuito com toda a infraestrutura de ponta para a cidade de Brasília.

Vamos aguardar para logo mais podermos ver as mais variadas máquinas do esporte à motor, acelerar no autódromo internacional de Brasília.


VEJA O NOSSO VÍDEO SOBRE O ASSUNTO


Espero que tenha gostado. Comente aqui o que você achou dessa matéria e o que mais te chamou a atenção nela. Obrigado e até a próxima matéria!

0 views0 comments