• Redação

Colapinto marca primeira vitória na F3 com passe na última volta em Imola

Franco Colapinto converteu a pole position em sua primeira vitória na Fórmula 3 da FIA e da Van Amersfoort Racing durante uma frenética corrida de velocidade em Imola.


Colapinto ficou atrás de Caio Collet em grande parte das 20 voltas da Sprint Race, mas conquistou o primeiro lugar na última volta e, posteriormente, teve um caminho claro para a vitória depois que Collet se envolveu com Isack Hadjar momentos depois.


O confronto entre Collet e Hadjar elevou Victor Martins e Jak Crawford ao pódio e o duelo acirrado só foi resolvido na corrida para a linha de chegada após 20 voltas de competição acirrada.

COMO ACONTECEU

As condições quentes e ensolaradas saudaram o campo de 29 pessoas na manhã de sábado, depois que os treinos livres e a qualificação foram afetados pela chuva até sexta-feira, o que significa que para muitos foi a primeira vez que experimentaram Imola com pneus slick.


Quando as cinco luzes vermelhas se apagaram, Colapinto fez a fuga perfeita da pole position, mas atrás dele Ido Cohen caiu da primeira fila para quinto, enquanto Collet subiu de quarto para segundo, derrotando o companheiro de equipe Kush Maini. Collet permaneceu colado na traseira de Colapinto e com a ajuda do DRS passou por seu oponente ao longo dos boxes na volta 4.


Mas Collet não conseguiu se livrar dos avanços de Colapinto enquanto, alguns segundos atrás, estava Hadjar, que era o motorista em movimento. Depois de contornar Cohen na primeira volta, ele despachou Martins ao longo da reta dos boxes antes de passar por Maini na segunda chicane, passando para o terceiro lugar.


A perseguição de Colapinto a Collet foi interrompida quando o Safety Car foi acionado depois que Zak O'Sullivan saiu da sétima posição, e ele foi acompanhado momentos depois na mesma armadilha de cascalho por Josep Maria Martí. Houve também um desenvolvimento indesejável para Maini, que recebeu uma penalidade de drive-through por estar fora de posição no início da corrida, removendo-o da quarta posição.


As corridas recomeçaram na volta 10, mas as bandeiras verdes ficaram fora apenas por alguns minutos, quando Reece Ushijima e Federico Malvestiti se chocaram na saída da primeira chicane, necessitando do Safety Car mais uma vez. Pouco depois do reinício subsequente, Arthur Leclerc alargou-se e atravessou uma placa DRS, espalhando poliestireno sobre a superfície da pista, exigindo o Virtual Safety Car enquanto os destroços eram removidos.


Finalmente, houve uma corrida frenética de duas voltas até a bandeira e Colapinto tomou a iniciativa de passar por Collet ao longo da reta dos boxes. O brasileiro ficou vulnerável aos avanços do Hadjar de carregamento rápido, mas os dois carros se entrelaçaram na aproximação da primeira chicane. Collet estava fora enquanto Hadjar renunciou às posições depois de patinar no cascalho.


Enquanto Colapinto cumprimentava seus jubilosos mecânicos de Van Amersfoort, atrás dele Martins e Crawford cruzaram a linha dividida por apenas 0,06s para conquistar o segundo e terceiro, respectivamente. Ele culminou um duelo frenético entre a dupla, que já havia visto Crawford correr pelo cascalho na primeira chicane em sua tentativa de superar Martins.


Roman Staněk foi um dos beneficiários do drama tardio para passar para o quarto lugar, à frente do adiado Hadjar, com Zane Maloney em sexto e Oliver Rasmussen em sétimo. O oitavo foi para Kaylen Frederick, Alexander Smolyar foi nono enquanto Rafael Villagómez ganhou 10 pontos de sua posição inicial para completar o top 10.

CITAÇÃO PRINCIPALFranco Colapinto, Van Amersfoort Racing


“É o grid invertido, mas ainda é uma vitória, estou feliz. O ritmo foi bom, fizemos uma boa luta com o Caio e deu certo. Tínhamos pneus melhores no final da corrida, e isso foi um problema no Bahrein, por isso estou feliz com isso, pois melhoramos nossas partes mais fracas. A equipe fez um trabalho incrível. Estou feliz com o desempenho aqui e vamos ver o que podemos fazer amanhã.”


A VISÃO DO CAMPEONATO

Com o vice-campeonato, a ART Grand Prix' Martins passa para 34 pontos, aumentando a vantagem no Campeonato de Pilotos sobre Arthur Leclerc da PREMA Racing – que não marcou na Sprint Race – para 10 pontos. O vencedor da Sprint Race, Colapinto, ocupa o terceiro lugar, com 22 pontos, à frente de Oliver Bearman, com 17, e Hadjar, com 16.


A ART Grand Prix lidera o Campeonato de Equipes com 63 pontos, à frente da PREMA Racing com 55, com a Trident Motorsport com 26, à frente da Hitech Grand Prix e Van Amersfoort com 23.


QUAL É O PRÓXIMO?

Maloney e Staněk formarão uma primeira fila totalmente Trident para a Feature Race, que está programada para começar no domingo às 8h50, horário local.

17 views0 comments