• Victor Nunes Freitas

COM EMOÇÃO: NÁUTICO É CAMPEÃO PERNAMBUCANO!

Náutico é campeão e acaba com a fila pra cima do Sport. Confira!


Exatos 13.235 dias úteis, ou 19.299 dias corridos foi o tempo necessário para que o Náutico voltasse a ser campeão Pernambucano em cima do Sport ou 52 anos (faria 53 no dia 21/07). Exatos 11.634 dias úteis, ou 16.965 dias corridos, ou 46 anos (faria 47 no dia 11/12), para que o Timbu pudesse comemorar um título dentro do Eládio de Barros Carvalho.


Após dois empates em 1x1 o título foi decidido na marca da cal e foi dali com requintes de sofrimento que o Náutico conquistou o seu 23º título pernambucano, com uma campanha de 8V, 3E e 1D.


O JOGO

Foto: (Divulgação/Náutico)

PRIMEIRO TEMPO: O primeiro tempo começou movimentado que logo aos 2 minutos de jogo o zagueiro Maidana levou cartão amarelo. Logo em seguida, quem ficou amarelado foi o volante Rhaldney da equipe alvirrubra. A primeira investida foi do Náutico que numa cobrança de escanteio de Jean Carlos, o goleiro Maílson saiu errado e deixou a bola nos pés de Kieza, que chutou pro gol aberto, mas Maidana salvou em cima da linha e originou um contra ataque do Sport com Zé Welison, que foi finalizado por ele também, com um chute de longe nas mãos do goleiro Alex Alves. Jean Carlos aproveitando o erro de Maílson, tentou duas vezes fazer um gol olímpico, mas sem sucesso nas duas oportunidades e o primeiro tempo acabou sem gols.



Foto: (Divulgação/Sport)

SEGUNDO TEMPO: O segundo tempo começou mais movimentado que o primeiro e a primeira chance foi do Sport, com Patric que fez boa jogada pela direita, mas na hora da finalização chutou pra fora. O Náutico respondeu em jogada de Hereda pela direita que cruzou pra Kieza que cabeceou como manda o manual do atacante, mas a bola caprichosamente bateu no travessão rubro negro, no rebote Jean Carlos chutou e outra vez Maidana salvou em cima da linha.

No lance seguinte em erro de saída de bola de Marcão que deu uma bela assistência pro K9 que avançou e chutou no canto direito de Maílson. Náutico 1-0, foi 10º gol do K9 alvirrubro artilheiro máximo da competição.

Em cobrança de falta Jean Carlos acertou o travessão de Maílson. Em outro erro de saída de bola da defesa alvirrubra, o Sport aproveitou e chegou ao empate com Mikael. Náutico 1-1 Sport. Após isso o Sport foi para cima, porém em dia inspirado, o goleiro alvirrubro Alex Alves evitou o gol e o jogo foi para os pênaltis.


PÊNALTIS: O Náutico bateu e converteu todos os 5 pênaltis: Jean Carlos, Vinicius, Hereda, Giovanny (bateu o pênalti duas vezes porque um foi uma batida ridícula, porém o goleiro Maílson adiantou e conforme a nova regra, o goleiro tem que ter um dos pés cravado na linha) e Kieza.

O Sport bateu e converteu com Maidana, Mikael e Tréllez enquanto Marquinhos isolou.

Náutico Campeão Pernambucano de 2021!


Foto: (Divulgação/Náutico)

O CARA DO JOGO: Kieza, o artilheiro do campeonato chamou a responsabilidade de Capitão e Artilheiro e fez o gol no tempo normal e definiu o título para o Timbu.


CURIOSIDADES:


- O Náutico ficou 46 anos sem vencer o Sport em finais ou qualquer mata mata que disputasse contra o rubro negro, porém ao todo foram realizados apenas 18 finais contando com a de ontem, com o resultado de 17x1 para o Sport.


- O Náutico participou de várias finais também ao longo desses 46 anos de Jejum, porém os jogos decisivos sempre eram na Ilha do Retiro e Arruda. Na vez que decidiu em casa como foi o caso de 2018, o timbu mandava seus jogos na Arena de Pernambuco, que por sinal nesse dia foi registrado o recorde de torcedores com 42.352 torcedores.


- O Presidente Edno Melo, conseguiu o 3º título a frente do clube e fez uma campanha para a volta do time ao Estádio dos Aflitos. Ele assumiu o time em 2018, e logo no início do trabalho fez o clube sair da “seca” de títulos pernambucanos. Mas no final de ano o time bateu na trave na tentativa de sair da Série C.

No ano seguinte em 2019, o time foi vice campeão pernambucano, e no final sagrou-se Campeão Brasileiro da Série C, o primeiro título nacional do clube. Em 2020, em meio a pandemia e a dificuldade para contratação, ele trouxe o comandante Hélio dos Anjos, e o time fez uma arrancada impressionante e se manteve na Série B.

E em 2021, só com o Pernambucano em disputa visto que não conseguiu classificação pra copa do nordeste e Copa do Brasil, o Timbu fez o dever e obrigação de casa e conquistou o terceiro título em sua gestão.

Ele agora é o segundo presidente mais vencedor da História do clube, atrás somente de Eládio de Barros Carvalho, que obteve 6 títulos como presidente do clube ao longo de 14 anos em duas passagens.


FELICIDADE DO COLUNISTA: Esse jogo foi coisa de maluco rapaziada, os pênaltis são de fato o momento que torcedores, jogadores, técnicos, diretores e presidentes vão a loucura.

Já havia testemunhado 3 finais frente ao Sport (2010, 2014, 2019) e todas o Sport saiu vencedor e eu era zoado pelos amigos. Ontem na hora que o Sport fez o gol, eu pensei que o filme poderia se repetir, e fiquei tão chulo da vida quando vi a forma ridícula que o jogador Giovanny bateu o primeiro pênalti. Na segunda cobrança ele bateu forte e alto, e caprichosamente a bola ainda tocou no travessão e entrou.


"Quando Marquinhos perdeu o pênalti eu olhei pro meu pai e fiz “Painho esses 52 anos vão pra casa do caramba agora nos pés de Kieza.” (Claro que não foi caramba)

O Homem foi lá, bateu, tirei a camisa e joguei pra algum lugar e comecei a gritar na varanda de casa: 52 anos é o caramba poxa, começa a contar de novo bando de carniça.


Foto: Victor e sua família comemorando o títiulo do Náutico
"Ontem foi o dia que pude extravasar todos os anos anteriores de raiva e ódio por conta da soberba, tiração de onda e das desculpinhas dos torcedores rubro negros."




20 views0 comments

Recent Posts

See All