• Fernando Lima

COMO EM 1992?

COM BELA ATUAÇÃO COLETIVA, DINAMARCA SUPERA A REPÚBLICA TCHECA E CHEGA À SEMIFINAL


REPÚBLICA TCHECA 1 X 2 DINAMARCA

A seleção tcheca homenageia o meia Eriksen. (Foto: Divulgação/UEFA)

Thomas Delaney e Kasper Dolberg marcaram os gols na vitória da Dinamarca sobre a República Tcheca para chegar à sua primeira semifinal do EURO desde 1992 - quando conquistou o troféu.


Vencida por 3 a 0 pelos tchecos nesta fase em 2004, a Dinamarca rapidamente deu o tom desta vez. E foi Delaney quem colocou o time na frente aos cinco minutos, aproveitando a folga na defesa para acertar uma cabeçada poderosa, após um escanteio de Tomáš Vaclík.


Minutos depois, a equipa de Jaroslav Šilhavý voltou a ter problemas, com Vaclík a necessitar de bloquear um remate de Mikkel Damsgaard antes de Delaney rematar ao lado. No entanto, apesar do bom momento, os dinamarqueses ainda tiveram que manter o bom senso, já que Kasper Schmeichel foi forçado a recuar e expiar um passe desajeitado, impedindo o remate subsequente de Tomáš Holeš.


Com o apito do intervalo se aproximando, a Dinamarca ampliou sua vantagem em grande estilo. Desta vez, a entrega requintada de fora da bota de Joakim Mæhle desviou para o passo de Dolberg, que só teve que se conectar para desviar para o teto da rede.

O gol de Dolberg definiu a vitória da Dinamarca. (Foto: Divulgação/UEFA)

Os tchecos enfrentaram uma tarefa difícil no intervalo, mas recuperaram apenas quatro minutos após o reinício. O golo também veio de uma fonte familiar, com Patrik Schick a recuperar de um cruzamento certeiro de Vladimír Coufal, tornando-se no nono jogador a marcar cinco vezes numa fase final da EURO - e reanimar as esperanças da sua equipa.


Numa segunda parte divertida, o jogo parecia ter acabado quando Mæhle agarrou na bola de Yussuf Poulsen, mas enquanto se preparava para finalizar, Vaclík interpretou bem a situação para manter a sua equipa na eliminatória.


Tomáš Souček esteve perto do fim e os checos lutaram até ao apito final, mas a equipa de Kasper Hjulmand agarrou-se e fez o que foi necessário para garantir a terceira vitória consecutiva e garantir o seu lugar nas meias-finais de Wembley.


JOGADOR EM CAMPO: Thomas Delaney (Dinamarca)



CURIOSIDADES DA PARTIDA:

· Patrik Schick, da República Tcheca, marcou um total de cinco gols em suas últimas seis partidas internacionais.

· Schick é o nono jogador a marcar cinco ou mais gols em uma fase final de uma EURO.

· O avançado também igualou o recorde de Milan Baroš como melhor marcador de sempre da República Checa na EURO, com cinco golos.

· A Dinamarca não perde há sete partidas contra a República Tcheca (2ª e 5ª partidas).

· A Dinamarca perdeu apenas três das suas últimas 17 partidas internacionais (V12 E2 D3).

· A Dinamarca só não conseguiu marcar em uma de suas últimas 16 partidas internacionais.

· A Dinamarca não sofreu mais do que um golo em nenhum dos últimos sete jogos internacionais frente à República Checa.

· A Dinamarca marcou o primeiro gol em 13 das últimas 16 partidas internacionais.

· A Dinamarca marcou dois ou mais gols em dez dos últimos 13 jogos internacionais.

· A Dinamarca só não conseguiu marcar em duas das últimas 11 partidas da fase final da EURO.

· A Dinamarca marcou um golo na primeira parte em sete dos últimos oito jogos da fase final da EURO.


Escalações:

REPÚBLICA TCHECA: Vaclík; Coufal, Čelůstka (Brabec 65), Kalas, Bořil; Holeš (Jankto 46), Souček; Masopust (Krmenčík 46), Barák, Ševčík (Darida 80); Schick (Vydra 79)


DINAMARCA: Schmeichel; Christensen (Andersen 81), Kjær, Vestergaard; Stryger (Wass 71), Højbjerg, Delaney (Jensen 81), Mæhle; Braithwaite, Dolberg (Poulsen 59), Damsgaard (Nørgaard 60)

A Dinamarca está novamente nas semifinais depois de um longo tempo. (Foto: Divulgação/UEFA)

Recent Posts

See All