• Redação

DIA DE SURPRESAS NAS OLIMPÍADAS

O Brasil e México brilham na estreia, a Austrália surpreende a Argentina e o anfitrião Japão começa a vencer

É sempre importante abrir com vitória e, nesse sentido, Brasil e México não só conquistaram os três pontos, mas se manifestaram com suas respectivas atuações. A dupla australiana e a Nova Zelândia também estiveram no círculo dos vencedores, os ex-impressionantes reis de 2004 e 2008, a Argentina.


Também houve vitórias para o anfitrião Japão e um resultado de quebrar a seca para a Romênia no retorno após uma longa ausência. O FIFA.com encerrou o dia de abertura do Torneio Olímpico de Futebol Masculino Tóquio 2020.


GRUPO A

Japão 1-0 África do Sul

México 4-1 França


O México, medalhista de ouro em 2012, manifestou sua intenção com uma vitória vigorosa sobre a França. Os gols em ambos os lados do intervalo colocaram o El Tri em seu caminho e, embora Andre-Pierre Gignac tenha reduzido o gol, gols atrasados ​​estouraram o placar para uma vitória merecida. O Japão parecia em grande parte no controle desde o início contra uma África do Sul insuficiente, mas resistente, deixando os anfitriões confiando no garoto-propaganda Takefusa Kubo - jogando em sua antiga casa do Tokyo FC - para fazer um excelente golo na segunda parte.


GRUPO B

Nova Zelândia 1-0 Coreia do Sul

Honduras 0-1 Romênia


A Coreia do Sul levou a melhor em um caso bastante cauteloso, antes que a Nova Zelândia assumisse a liderança por meio de Chris Wood no meio do segundo tempo e conquistasse a primeira vitória em sua terceira campanha olímpica. O resultado abriu o grupo totalmente, e a Romênia também conquistou uma vitória inicial com uma dura vitória por 1 a 0 sobre Honduras, semifinalista do Rio 2016 - a primeira no futebol olímpico desde 1964.


GRUPO C

Egito 0-0 Espanha

Argentina 0- 2 Austrália


A Espanha dominou completamente a posse de bola, mas não foi capaz de aproveitar várias oportunidades, notadamente Dani Ceballos acertando a trave de longa distância, enquanto o Egito mal conseguiu avançar em uma partida com oportunidades limitadas.


Esse resultado deu uma oportunidade para uma equipe assumir a liderança do grupo e, talvez inesperadamente, foi a Austrália que fez isso às custas dos bicampeões. Gols em cada metade de Lachlan Wales e Marco Tilio, marcando segundos depois de entrar na partida, resolveram um jogo divertido, com a Argentina prejudicada depois de ser reduzida a dez jogadores antes do intervalo.


GRUPO D

Costa do Marfim 2-1 Arábia Saudita

Brasil 4-2 Alemanha


A Costa do Marfim fez um retorno triunfante ao futebol olímpico após uma ausência de 13 anos, com Franck Kessie marcando a vitória aos 66 minutos após o empate no intervalo. Richarlison brilhou como um farol com um tiro rápido e triplo no primeiro tempo, embora a marca registrada da confiança alemã tenha feito um final tenso antes de o Brasil selar o bolo no final do jogo.

MOMENTOS OLÍMPICOS

Jogadores experiente demais

Dois jogadores que entraram em campo na quinta-feira são membros de um clube raro e foi um dia feliz para ambos. O capitão do Brasil, Dani Alves, e o artilheiro da Nova Zelândia, Chris Wood, atuaram em Copas do Mundo Juvenis da FIFA, Copas das Confederações da FIFA, Copas do Mundo da FIFA e Jogos Olímpicos.


Jovens sortudos

As restrições significam poucas oportunidades para os espectadores em Tóquio 2020, mas havia até 1.000 alunos locais (6-12 anos) presentes em Kashima. A iniciativa, que vai continuar em mais duas jornadas, significa que os jovens poderão sempre dizer que assistiram aos Jogos Olímpicos de 2020.


Conexão franco-mexicana

O francês Andre-Pierre Cignac é uma lenda certificada no México, onde seus gols no Tigres parecem ter poucos limites. Muito do foco estava no grande atacante veterano e ele teve um dia misto, marcando seu primeiro gol em um torneio internacional, mas pouco pôde fazer, já que os bleus caíram para uma derrota por 4-1.


Uma espera de seis décadas

Não é sempre que se tem a oportunidade de quebrar uma seca de 57 anos. Mas foi o que aconteceu em Kashima para a Romênia em seu retorno ao futebol olímpico desde sua última aparição em, entre todos os lugares, Tóquio 1964.


O primeiro hat-trick com a 10

O astro brasileiro Richarlison estava desesperado para se juntar à equipe em Tóquio 2020 e essa fome logo ficou evidente. O homem largo de ponta loira acertou um hat-trick, incrivelmente na meia hora de abertura.


Frase do dia

“Não há palavras para descrever. Meu primeiro hat-trick e fazer com essa camisa, é incrível. É por isso que pedi tanto a Everton pela minha libertação. É uma noite inesquecível. Eu nunca esquecerei."

Richarlison


CONFIRA OS RESULTADOS DO DIA


11 views0 comments

Recent Posts

See All