• Fernando Lima

DINAMÁQUINA VOLTOU?

DINAMARCA GOLEIA RÚSSIA E BÉLGICA FAZ O DEVER DE CASA CONTRA A FINLÂNDIA.


RÚSSIA 1 x 4 DINAMARCA

Dinamarca goleia e avança para a próxima fase. (Foto: Divulgação/UEFA)

A Dinamarca arrebatou a segunda posição no Grupo B com uma vitória emocionante sobre a Rússia, Andreas Christensen e Joakim Mæhle marcando os gols cruciais na vitória por 4-1 no Estádio Parken.


A Rússia teve um início positivo e quase foi recompensado com Aleksandr Golovin driblando pelo centro da defesa dinamarquesa a partir do meio, com Kasper Schmeichel tendo que descer com inteligência para evitar o remate rasteiro. Os dinamarqueses também sofreram uma ameaça, com Pierre-Emile Højbjerg a disparar um remate à trave, antes de o mesmo médio apontar Mikkel Damsgaard à entrada da área aos 38 minutos. Um toque à sua direita e o homem da Sampdoria desferiu um belo remate de curling que Matvei Safonov só pôde ver disparar para a sua rede.


A Dinamarca precisava de mais de um gol e continuou avançando no segundo tempo. Eles receberam uma ajuda de Roman Zobnin, cujo passe solto foi aproveitado por Yussuf Poulsen para o segundo gol. No entanto, as esperanças dinamarquesas voltaram ao equilíbrio, com Aleksandr Sobolev a ser derrotado por Jannik Vestergaard e Artem Dzyuba a marcar de grande penalidade.


Implacável, a Dinamarca começou a jogar tudo para a frente com desespero crescente, recompensado quando a Rússia só conseguiu se afastar até Christensen, cujo remate de 30 metros na primeira vez acertou na rede. Com os torcedores dinamarqueses ainda comemorando, Mæhle entrou na área do pênalti e chutou o quarto gol e, depois de uma espera nervosa antes de a vitória da Bélgica por 2 a 0 sobre a Finlândia ser confirmada, o partido dos dinamarqueses poderia começar para valer.


Estrela da partida: Andreas Christensen (Dinamarca)


CURIOSIDADES DA PARTIDA

· A Dinamarca chega às oitavas de final pela primeira vez desde 2004, quando chegou às quartas-de-final.

· Os dinamarqueses são a primeira equipa na história da EURO a chegar à fase a eliminar, depois de perder os dois primeiros jogos.

· Com 20 anos e 353 dias, Damsgaard é o jogador dinamarquês mais jovem a marcar uma EURO.

· Damsgaard já marcou três gols em cinco partidas internacionais.

· A Rússia não sofreu gols nos últimos 11 jogos da fase final da EURO.

· Poulsen, que também marcou na segunda jornada, é o oitavo jogador dinamarquês a marcar mais de um gol na fase final dao EURO.

· O gol de Christensen foi apenas o segundo para a Dinamarca em sua 44ª partida.

· Mæhle marcou três gols internacionais e a Dinamarca marcou quatro em todas as três partidas em que acertou o alvo.

· Dzyuba agora tem 30 gols pela Rússia, igualando o recorde nacional de Aleksandr Kerzhakov.


Escalações:

Rússia: Safonov; Mário Fernandes, Diveev, Dzhikiya, Kudryashov (Karavaev 67), Kuzyaev (Mukhin 67); Ozdoev (Zhemaletdinov 61), Zobnin; Aleksei Miranchuk (Sobolev 61), Golovin; Dzyuba


Dinamarca: Schmeichel; Christensen, Kjær, Vestergaard; Wass (Stryger 60), Hojbjerg, Delaney (Jensen 85), Mæhle; Braithwaite (Cornelius 85), Poulsen (Dolberg 60), Damsgaard (Nørgaard 72)


FINLÂNDIA 0 X 2 BÉLGICA

Lukaku teve mais uma atuação de alto nível. (Foto: Divulgação/UEFA)

A Bélgica confirmou o seu lugar nas oitavas-de-final da UEFA EURO 2020 como vencedora do Grupo B, depois de derrotar a obstinada Finlândia, que terminou em terceiro no grupo.


Ciente de quanto um ponto poderia valer para eles em um grupo restrito, a Finlândia cedeu a posse para os Red Devils, defendendo com força e diligência. A Bélgica ultrapassou outras equipas neste EURO, mas a equipa de Markku Kanerva deu-lhes apenas vislumbres fugazes do golo, com a sua melhor oportunidade da primeira parte a recair sobre Jeremy Doku, que deu uma excelente defesa a Lukas Hradecky no final da primeira parte.


O goleiro produziu outro bloqueio espetacular para negar Hazard logo após a hora, momento em que Glen Kamara conseguiu fazer o primeiro chute a gol para os finlandeses. A Bélgica pensou ter feito o golo logo a seguir, mas um remate de Lukaku foi impedido.


No entanto, o destino reservou um golpe cruel para Hradecky, que jogou a bola na própria rede depois que o chute de Thomas Vermaelen ricocheteou na trave. A esperança de uma reviravolta logo se esvaiu, com Lukaku marcando seu terceiro gol no torneio depois de uma bela reviravolta na área.


Jogador em campo: Kevin De Bruyne (Bélgica)


CURIOSIDADES DA PARTIDA:

· A Bélgica perdeu apenas uma das últimas 26 partidas internacionais (V22 E3 D1). Estão invictos nos últimos 12 jogos (V10 E2).

· Lukaku é o primeiro jogador belga a marcar três gols numa única fase final da EURO; ele marcou cinco gols na final da EURO no total - três a mais do que qualquer jogador anterior do Red Devils.

· Pela primeira vez, a Bélgica terminou com três vitórias em três na fase de grupos da EURO; também marcaram sete gols e sofreram apenas um - ambos os melhores nacionais num EURO.

· A Bélgica permaneceu invicta na fase de grupos em uma ocasião anterior: 1980 (V1 E2 D0); Eles avançaram direto para a final como resultado da liderança do seu grupo na época, e essa também foi a única vez que venceram o seu grupo em uma EURO.

· Em suas últimas 13 partidas da fase de grupos em finais da EURO e Copas do Mundo, a Bélgica venceu 12 e perdeu apenas uma.

· A Finlândia venceu apenas uma das últimas nove partidas (V1 E2 D6).

· A Finlândia não perdeu nos últimos sete jogos internacionais contra a Bélgica (V4 E3) antes de hoje, os três mais recentes desses jogos terminaram empatados.

· A Bélgica venceu cada um dos últimos 13 jogos da EURO (qualificação e final combinados); marcaram dois ou mais gols em cinco dos últimos sete jogos da fase final da EURO.

· A Bélgica perdeu apenas uma das últimas 26 partidas (V22 E3 D1). Eles estão invictos nas últimas 12 partidas internacionais (V10 E2).

· A Bélgica empatou apenas dois dos seus 19 jogos anteriores em torneios da EURO. O último empate foi contra a Itália na fase final de 1980 (disputou 14 jogos desde então).


Escalações:

Finlândia: Hradecky; Toivio, Arajuuri, O'Shaughnessy; Raitala, Lod, Sparv (Schüller 59), Kamara, Uronen; Pohjanpalo, Pukki


Bélgica: Courtois; Boyata, Denayer, Vermaelen; Trossard, De Bruyne, Witsel, Chadli; Doku, Lukaku, E Hazard


CONCLUSÃO DO GRUPO B

BÉLGICA: Os belgas com certeza continuam como um dos favoritos e tem um ataque feroz que vai dar muito trabalho para os defensores do seu futuro adversário que ainda não foi definido. A Bélgica


DINAMARCA: Que recuperação após aquele começo dramático com o caso do Eriksen (link da matéria) me fez lembrar hoje a seleção de 92 que foi campeão depois de uma dramática classificação. Espero que esta seleção avance para várias fases. A única coisa que falta ainda nesta seleção e um grande atacante.


FINLÂNDIA: O sonho da estreante finlandês quase aconteceu se não fosse a seleção belga furar a muralha que a seleção fez no jogo. Mesmo com poucas possibilidades de classificação a Finlândia pode estar entre as classificadas em 3º Lugar.


RÚSSIA: A seleção russa fez até uma EURO com uma certa eficaz, mas continua mostrando altos e baixos, o que será que falta para os russos melhorar o seu rendimento para conseguir uma vaga para a próxima Copa do Mundo.

Recent Posts

See All