• Redação

Drugovich obtém redenção com masterclass de Monte Carlo

O pole Felipe Drugovich fez três vitórias em quatro corridas para ampliar sua liderança no topo do Campeonato de Pilotos. Depois de uma decepcionante aposentadoria da Sprint Race, o piloto da MP Motorsport virou sua sorte para segurar Théo Pourchaire em uma corrida de desgaste, enquanto a dupla rodava seus pneus supermacios por 22 voltas impressionantes nas desafiadoras ruas de Monte Carlo.

Um suspiro tardio de ritmo de Jüri Vips não foi suficiente para trazê-lo para a luta, já que o piloto da Hitech Grand Prix ficou em terceiro. Jack Doohan trouxe para casa outra série sólida de pontos em quarto, à frente de Enzo Fittipaldi e Marcus Armstrong.


O vencedor da Sprint Race de ontem, Dennis Hauger, terminou em sétimo na estratégia alternativa. Seu companheiro de equipe da PREMA Racing, Jehan Daruvala, foi oitavo, com Logan Sargeant se recuperando dos pontos e Marino Sato se beneficiando de um incidente na última volta para completar o top 10.


COMO ACONTECEU

Era tudo para jogar na primeira fila, com o pole-sitter Drugovich tentando recuperar seu fim de semana, enquanto Pourchaire estava ansioso para conquistar sua segunda vitória no Feature Race em Mônaco. Após sua primeira vitória na Fórmula 2, Hauger optou por apostar em pneus supermacios para sua primeira passagem de nono – um dos dois únicos pilotos no top 10 a fazê-lo.

Desastre aconteceu para Liam Lawson da Carlin antes que as luzes se apagassem. O neozelandês parou no grid de P5 durante a volta de formação e foi forçado a largar do pit lane. No entanto, foi o rumo oposto dos acontecimentos para Drugovich, conseguindo uma fuga perfeita que forçou Pourchaire a ficar na defensiva para manter Doohan para trás.


Mais atrás, os companheiros de equipe da PREMA Hauger e Daruvala foram roda a roda, com o piloto norueguês saindo por cima antes de enviar um para fora de Fittipaldi na curva 1 para subir quatro lugares para quinto. Calan Williams, da Trident, foi outro dos grandes destaques na primeira volta, saltando quatro posições para décimo, mas logo se viu vítima de Ayumu Iwasa do lado de fora do Grand Hotel Hairpin.


Na frente, Drugovich começou a se livrar do DRS de Pourchaire, marcando as voltas mais rápidas para ficar 2,8s à frente do piloto da ART Grand Prix. As coisas estavam esquentando na luta pelo terceiro lugar, já que uma batalha de três vias estava começando a se desenrolar entre Doohan, Vips e Hauger. O piloto da Virtuosi Racing viu-se perseguido pelo Hitech atrás, que estava empurrando com força os pneus para diminuir a diferença.


Iwasa e Sargeant se tornaram os primeiros dos corredores a pular nos boxes na volta 8, deixando-os de dentro da faixa de pontos para o final da ordem. Vários motoristas seguiram seu exemplo. A PREMA acertou a parada para Hauger para mandá-lo de volta no P15 e, com uma pista vazia pela frente, ele rapidamente alcançou Lawson. No entanto, uma parada lenta para Daruvala em sétimo custou-lhe um tempo valioso nos boxes na volta 12.

Seis voltas depois e Hauger se viu bem na traseira do carro Carlin. Foi crucial para sua estratégia que ele rapidamente passasse por seu colega júnior da Red Bull, mas isso provou não ser uma tarefa fácil. Na luta pela liderança, os pneus de Drugovich estavam caindo do penhasco de desempenho, mas o piloto brasileiro estava relutante em parar, apesar de Pourchaire estar sentado do lado de fora da janela do DRS.


Os pilotos da frente tiveram a oportunidade perfeita de trocar seus pneus macios na volta 19, quando Amaury Cordeel, da Van Amersfoort Racing, bateu o muro em Anthony Noghes para trazer o Safety Car. Isso permitiu a Vips a oportunidade de ultrapassar Doohan com uma parada eficiente, mas com metade da corrida ainda pela frente, seria um desafio para os pilotos esticar seus pneus para mais de 20 voltas.


Embora Pourchaire tenha se destacado nos espelhos de Drugovich no reinício, o piloto da MP conseguiu uma fuga limpa. Aproveitando o campo compactado, Lawson arriscou uma jogada corajosa no interior de Marino Sato no Grand Hotel Hairpin para o P13 e começou a recriar a jogada uma volta depois de Clément Novalak. Infelizmente, seu pneu traseiro bateu no carro MP e Novalak bateu na parede – a segunda aposentadoria do piloto francês no fim de semana de Monte Carlo.


Com o Safety Car fazendo uma segunda aparição, Pourchaire estava ansioso para sentar na caixa de câmbio de Drugovich no reinício, ficando dentro do reboque do líder do Campeonato e colocando-o sob pressão. No entanto, isso permitiu que os Vips terceiros colocados alcançassem seu ritmo e alcançassem a parte de trás da batalha da dupla. Enquanto o francês tentava apressar o líder, parecia que o piloto estoniano havia poupado o desempenho dos pneus até o final, ficando pouco mais de um segundo atrás do carro ART.


À medida que a corrida se aproximava de suas voltas finais, Daruvala estava com pressa. O piloto indiano bateu rodas com Williams para chegar ao P8, com Sargeant capitalizando em sua luta para passar pelo carro Trident. O piloto australiano fez um grande esforço para tentar manter a posição final de pagamento de pontos. No entanto, uma ultrapassagem na última volta de Iwasa colocou a dupla na parede e promoveu Sato ao P10 para a Virtuosi Racing.

Esticando os pneus até o limite absoluto, Drugovich conseguiu segurar a primeira vitória de MP no Principado, apesar de um momento nervoso em Rascasse na penúltima volta. Pourchaire cruzou a linha para garantir o segundo lugar, à frente de Vips e Doohan. Enquanto isso, uma corrida tranquila para Fittipaldi foi recompensada com o quinto lugar, à frente de Armstrong, Hauger, Daruvala, Sargeant e Sato.


CITAÇÃO CHAVE – Felipe Drugovich, MP Motorsport

“Estou extremamente feliz por ter acabado de vencer a Corrida Característica de Mônaco – não consigo explicar o sentimento. Ontem foi uma corrida difícil e hoje conseguimos voltar. Eu estava lutando bastante no final e Théo (Pourchaire) estava me pressionando muito, mas felizmente não cometi nenhum erro.”


A VISÃO DO CAMPEONATO

Outro desempenho dominante de Felipe Drugovich permitiu ao piloto brasileiro aumentar sua contagem no Campeonato de Pilotos para 113 pontos, 32 pontos à frente de seu rival mais próximo Théo Pourchaire. Jehan Daruvala continua em terceiro à frente de Marcus Armstrong após os pódios da dupla na Sprint Race, enquanto Jüri Vips sobe dois lugares para quinto.

No Campeonato de Equipas, a MP Motorsport continua a liderar com 135 pontos. O ART Grand Prix fica em segundo lugar com 106, à frente do Hitech Grand Prix. A PREMA Racing saltou para o quarto lugar após o 1-2 de ontem, com a Carlin caindo para o quinto lugar com 76 pontos.


QUAL É O PRÓXIMO

A Fórmula 2 será retomada em pouco menos de duas semanas, com os pilotos enfrentando outro circuito de rua para a sexta rodada do Campeonato – desta vez em Baku, de 10 a 12 de junho.

16 views0 comments