• Glênio Heleno Honorato

ENFIM O DESENCANTO

ESPANHA GOLEIA ESLOVÁQUIA E SUÉCIA DESPACHA A POLÔNIA.


SUÉCIA X POLÔNIA

O gol perdido por Lewandowski fez falta para a Polônia. (Foto: Divulgação/UEFA)

Em partida que valia vaga direta para as oitavas de finais da Euro, Suécia leva a melhor.


A Suécia, diferentemente do primeiro jogo, foi pra cima e abriu o placar logo no primeiro lance de ataque do jogo, Forsberg, depois de um bate rebate na área, ganhou o lance e tocou no canto do goleiro Polonês. Em um jogo de trocação com a Polonia, em um jogo bom, Lewandowski teve a chance de empatar em um lance inusitado, onde ele cabeceou para o chão e no quique da bola tocou no travessão e voltou para o próprio que cabeceou na trave na sequência.


No segundo tempo as duas seleções voltaram com fome de gols, mas Forsberg foi letal e fez seu segundo jogo na partida em um belo chute da entrada da área. Lewandowski também diminuiu com um bonito gol em um contrata ataque. Lewandowski ainda faria seu segundo gol na partida na falha da defesa sueca, após um cruzamento, aos 38 do segundo tempo 2x2, não era o resultado que a Polônia precisava para se classificar, mas a Suécia matou o jogo nos acréscimos com o gol de Claesson e elimina a Polônia na primeira fase da Euro, e se repete o filme da Copa de 2018 para Polônia quando também saiu ainda na fase de grupos da copa.


Jogador em campo: Forsberg (Suécia)


CURIOSIDADES DA PARTIDA:

-> A Suécia está na fase a eliminar pela primeira vez desde 2004, quando atingiu os quartos-de-final

-> É a terceira vez que a Suécia lidera o seu grupo na EURO, depois de 1992 e 2004; eles também estavam invictos em todas as três campanhas

-> O gol de Forsberg foi cronometrado em 1 minuto e 22 segundos, tornando- o o segundo mais rápido de sempre na EURO

-> Este foi o 23º jogo da Suécia na fase final da EURO e apenas o terceiro em que venceu ao intervalo, depois dos jogos contra a França (1992) e a Bulgária (2004).

-> Claesson já marcou dez gols em 49 jogos na Suécia

-> A Suécia marcou três golos num jogo da fase final da EURO pela segunda vez, a outra foi a vitória por 5-0 sobre a Bulgária no UEFA EURO 2004

-> Esta foi a primeira vez que a Polônia marcou dois gols numa fase final da EURO, no seu 14º jogo

Lewandowski marcou 69 gols em 122 jogos pela Polônia; esta foi a 17ª vez que ele marcou dois ou mais em uma partida internacional


Escalações:

Suécia: Olsen; Lustig (Krafth 68), Lindelöf, Danielson, Augustinsson; Ekdal, Olsson; S Larsson, Forsberg (Claesson 78); Quaison (Kulusevski 55), Isak (Berg 68)


Polônia: Szczęsny; Bereszyński, Glik, Bednarek; Krychowiak (Placheta 78), Klich (Kozłowski 73); Jóźwiak (Świerczok 61), Świderski, Zieliński, Puchacz (Frankowski 46); LewandowskiConclusão:


A Suécia foi melhor e mais letal em suas ações ofensivas e mereceu a vitória, sem contar que o apesar de dois gols do Lewandowski, o gol perdido por ele fez falta para a Polônia.


ESLOVÁQUIA X ESPANHA

Dubravka fez um bizarro gol contra. (Foto: Divulgação/UEFA)

A Espanha veio para essa partida contra a Eslováquia com a obrigação de vencer, após dois tropeços, e veio para cima da Eslováquia que queria o empate que serviria para sua classificação, o goleiro Dubravka pegava tudo, até mesmo uma penalidade que Morata cobrou e o goleiro fez ótima defesa.


Tudo ocorria “bem” para a Eslováquia, mas em um erro de saída de bola “a lá dinizismo”, a Espanha roubou a bola e em um chute da entrada da área de Sarabia, acertou o travessão, mas a bola continuava em direção ao gol de Dubravka, que pulou para tentar cortar a bola mas acabou errando e colocou a bola para a própria baliza, em um dos lances mais infeliz e bizarros desta Euro.


Com o gol a seleção da Eslováquia sentiu e muito e no fim do primeiro tempo tomou o segundo gol, com o zagueiro Laporte.


No segundo tempo ai foi um festival de gols, com o dedo do treinador Luis Henrique que mexeu bem na equipe e com o abatimento do adversário marcou mais 3 gols com Sarabia “aposta de Luis Henrique para iniciar o jogo”, Ferran Torres que acabara de entrar e em seu primeiro toque na bola marcou um golaço de letra, e Pau Torres que também havia acabado de entrar na partida marcou o seu gol, mas arbitragem deu gol contra de Kucha.


A Espanha saiu de campo com a sensação de que recuperava o seu bom futebol, o resultado mais elástico dessa Euro. Será que a fúria Espanhola acordou?


Com o resultado a Eslováquia está fora da Euro 2020.


Jogador em campo: Sergio Busquets (Espanha)


CURIOSIDADES DA PARTIDA:

-> A Espanha igualou a margem recorde de vitória em uma final da EURO.

-> A Espanha passou da fase de grupos pela sexta vez em sete edições, desde a expansão para 16 seleções.

-> Até o gol de Ferran Torres, os 11 gols anteriores da Espanha haviam sido marcados por 11 jogadores diferentes.

-> A Espanha perdeu os últimos cinco pênaltis.

-> Laporte marcou o primeiro gol da Espanha, em sua quarta participação.


Escalações

Eslováquia: Dúbravka; Pekarík, Šatka, Škriniar, Hubočan; Kucka, Hromada (Lobotka); Haraslín (Suslov 69), Hamšík (Bénes 90), Mak (Weiss 69); Duda (Ďuriš 46)


Espanha: Unai Simón; Azpilicueta (Oyarzabal 77), Eric García (Pau Torres 71), Laporte, Jordi Alba; Koke, Busquets (Thiago Alcántara 71), Pedri; Sarabia, Morata (Ferran Torres 66), Gerard Moreno (Traoré 77)


A Espanha mostrou sua força e contou com um pouco de sorte e inspiração de seu treinador em suas modificações, mostrando seu conhecimento.

4 views0 comments

Recent Posts

See All