• Carlos Salvador

PANDEMIA NOS ESTADUAIS...COMEÇOU OS JOGOS CANCELADOS NO SUL

Vai ter jogo, não vai ter jogo.

Não foi tão feio quanto estacionar uma viatura na frente de uma das traves do estádio, como fizeram no Paraná (os colegas da coluna paranaense vão explicar melhor), mas o fim de semana do futebol catarinense também teve das suas. E que começou, bem antes do sábado a tarde.

Ainda no meio de semana, já foi anunciado que a partida entre Chapecoense x Avaí no fim de semana, não seria realizada por falta de ambulância no estádio. Não que não tivesse o veículo, mas é que todos estão a disposição da secretaria de saúde municipal de Chapecó, na árdua e cada mais longe de ser vencida, batalha contra o COVID. Prioridades, são prioridades. A cidade de Chapecó, assim como muitas cidades brasileiras vivem o auge da pandemia, com lockdown e leitos praticamente 100% ocupados nos hospitais da cidade e dos arredores. Menos mau que o Avaí não precisou se deslocar até o oeste, porque teve caso pior. O Joinville, que esteve lá na semana anterior sentiu o baque da viagem, e seus resultados clínicos: 22 atletas e outros 8 da comissão técnica positivados. Resultado: jogo com o Marcílio Dias adiado, e adiado também o jogo da próxima quarta feira contra o Metropolitano. A coluna do amigo Renan Correa, detalhe muito melhor todo esse imbróglio do JEC.


No campo...

Ainda no fim de semana, o outrora ‘modelo de gestão’ do estado teve mais um apagão em seu estádio. A partida entre Figueirense e Concórdia ficou paralisada por 14 minutos, pela falta de iluminação no Orlando Scarpelli. Menos mau para o Figueira, que cozinhou o Galo do Oeste no escuro, e fez o 3x0. O galo, que ligue seu alerta, porque já é lanterna.


Sábado em Jaraguá do Sul, o moleque travesso aprontou para cima da pior versão do Criciúma e venceu com autoridade, no gramado encharcado. Haja Ki-chute, e sabão em pó para lavar os uniformes.

O time mais emergente do sul do Brasil na atualidade, o Bruscão, não quis saber quem envernizou a barata e já carimba sua segunda vitória em 2 jogos, mostrando para os concorrentes que vai brigar nas cabeças, e não deu chance para o Metropolitano.

No sul do estado, nem as barbatanas de Roballo salvaram o Hercílio Luz contra sua pedra no sapato, o Próspera. O Time da Raça jogou na sua cidade, mas como visitante, e mesmo assim fez 3x2, conquistou sua primeira vitória no estadual, e já ligou o sinal de alerta no Leão do Sul. A partida era confronto direto de dois times que subiram da Serie B, e que terão como briga principal fugir do rebaixamento, e talvez beliscar 1 vaga nas quartas de final. Ao Hercílio, resta o trabalho psicológico com os jogadores, para que pelo menos consiga jogar um 2ºtempo inteiro com 11 jogadores, algo que ainda não conseguiu nos dois primeiros jogos do campeonato. Na quarta feira, a batalha é contra o Juventus em Jaraguá do Sul e já é jogo de 6 pontos nessa briga para não cair. Se o Leão vencer, passa o adversário. Se perder, o moleque travesso já abrirá 6 pontos nessa briga. O empate não é ruim, desde que venha acompanhado de uma vitória no fim de semana contra o Marcílio Dias.


A batalha será dura entre os 5 menores do campeonato: Hercílio Luz, Juventus, Concórdia, Metropolitano e Próspera. Esses 5 tem que pensar em brigar entre si, tirar ponto dos demais, para se manter na elite. O que vier contra os 7 ‘Grandes’ é lucro, como foi para Juventus contra o cambaleante Criciúma.

15 views0 comments

Recent Posts

See All