• Victor Nunes Freitas

Pernambucano chegou chegando...

Começou o pernambucano 2021!

Dia 24/02 foi dado o pontapé inicial para o principal campeonato de clubes de Pernambuco e, pra surpresa de todos, não terá mudança na fórmula de disputa, pois continuará igual ao do ano passado.


Todos os times se enfrentam em jogo único, os seis melhores se classificam (1º e 2º direto para as semifinais) e do 3º ao 6º fazem as quartas de final. Dos times que estão nas quartas de final, os de melhores campanhas decidem em casa, porém sem o sistema de “vantagem” pois o empate leva a disputa para os pênaltis.


Os outros 4 times disputam o quadrangular do rebaixamento, disputado em 3 datas e os dois piores serão rebaixados para a série A2 do Pernambucano. As semifinais serão disputadas em jogo único e seguindo a regra do “sem vantagem” para que o empate classifique o mandante. Só as finais terão dois jogos para definir o campeão pernambucano de 2021, com previsão para o segundo e decisivo jogo ser realizado no dia 23 de maio.

Um pouco dos Clubes


Afogados – A coruja do Sertão chegou as semifinais nos últimos dois campeonatos, o que garantiu a ela uma vaga na Copa do Brasil, onde fez história de eliminar o Atlético Mineiro na Copa do Brasil. Comandada por Sérgio China, a coruja espera surpreender novamente.


Central – A patativa busca na competição desse ano pela vaga para a Série D, e pra isso fez uma reformulação total no elenco e na comissão técnica. Tem nos pés de Júnior Lemos a esperança de uma campanha melhor e repetir o feito de 2018, quando com ele a patativa foi vice campeã estadual.


Náutico – O Timbu essa temporada terá duas competições ao longo do ano, Campeonato Pernambucano e Brasileiro Série B. Sem Copa do Brasil e Copa do Nordeste, o time terá reduções significativas no seu financeiro, porém terá foco nas duas competições.


Retrô – O time mais novo do estado(Cinco anos) e que tirou do Náutico a vaga da Copa do Brasil, o Retrô busca novamente fazer história. Contratou o técnico Nilson, atual bicampeão da série A2, e busca em Mayco Félix, ex-Santa Cruz, uma referência pro ataque.


Santa Cruz – De técnico novo(João Brigatti) e sem o acesso para a Série B, o Santinha busca um novo ânimo nesse início de temporada para a disputa do Pernambucano, Copa do Nordeste e Copa do Brasil. E terá que recorrer a base até a chegada dos novos contratados.


Salgueiro – O Carcará, atual campeão pernambucano, precisará superar as dificuldades financeiras para disputar de igual para igual com o trio de ferro o título. O time manteve o técnico Daniel Neri e tem na contratação de Evandro, tem a esperança de ter encontrado um substituto a altura de Daniel Nazaré.


Sport – Recém garantido na Série A, o Leão espera não repetir a campanha do ano passado quando disputou o quadrangular do rebaixamento. Com elenco indefinido, o time tem nos pés de Patric e Adryelson um dos principais destaques na manutenção da equipe na Série A.


Sete de Setembro – De volta a elite, a equipe de Garanhuns espera se manter na primeira divisão e tem nos pés de Paulista, o sonho de buscar uma vaguinha na Série D.


Vitória – Buscando uma temporada diferente, e não brigar pelo rebaixamento, o Tricolor das Tabocas busca se manter na elite e, quem sabe, beliscar a vaga na Série D.


Vera Cruz - De volta a primeira divisão, o Galo das Tabocas busca se manter na elite jogando longe de casa e tem nos pés de Pedro Maycon a esperança de gols e da manutenção do clube na Primeirona.

27 views0 comments

Recent Posts

See All