• Redação

Final da Champions League: Liverpool - Real Madrid

Apresentamos os finalistas da UEFA Champions League, Liverpool e Real Madrid

Forma, estatísticas, jogadores-chave e porque pode ganhar: o UEFA.com avaliou cada uma das equipas presentes na final da Champions League.


LIVERPOOL (ENG)


Porque pode ganhar

A semelhança com a campanha triunfal na UEFA Champions League 2018/19 é que internamente o Liverpool está de novo a perseguir um Manchester City que parece imparável. E parece que ter esse objetivo de alcançar o City traz sempre o melhor da equipa de Jürgen Klopp. Quando está na sua melhor forma e tudo funciona em harmonia, a equipa do Liverpool é devastadora e é difícil ver alguém travá-la.


Ranking UEFA: 3

Melhor na Taça dos Campeões: vencedor (1976/77, 1977/78, 1980/81, 1983/84, 2004/05, 2018/19)

Temporada passada: quartas-de-final (Derrotado pelo o Real Madrid)

Última semifinal: 2018/19 (Vitoria de 4-3 contra o Barcelona)


Histórico nesta temporada

V10 E1 D1 GM30 GS13

Melhor marcador: Mohamed Salah (8)

Semifinais: 5-2tot Villarreal

Quartas-de-final: 6-4tot Benfica

Oitavas-de-final: 2-1tot Inter

Grupo B: vencedor


A campanha até agora

O Liverpool enfrentou forte concorrência e dos adversários que defrontou até agora apenas o Atlético nunca venceu a competição. Isso torna ainda mais impressionante que os Reds tenham um registo quase perfeito, 11 jogos e apenas uma uma derrota, na segunda mão, contra o Inter. De facto, os Nerazzurri incomodaram de forma consistente a equipa de Klopp, mas esta encontrou maneira de seguir em frente. Na segunda mão, o Villarreal ainda empatou a eliminatória mas uma segunda parte de sonho permitiu um triunfo por 3-2 aos ingleses.


Como joga

Klopp raramente se desvia do seu 4-3-3, mais do que testado e comprovado. Um sistema que tem servido na perfeição aos Reds desde a chegada do alemão, em 2015. A pressão de alta intensidade que aplicam nos jogos foi refinada nas últimas temporadas – com uma pequena ajuda de aquisições inteligentes como Diogo Jota ou Luis Díaz. No seu melhor, o Liverpool é talvez a melhor equipa da Europa.


Jogador-chave: Mohamed Salah

O avançado egípcio é o rosto desta equipa do Liverpool desde que chegou da Roma, em 2017. Uma estrela no Basileia, chegou pela primeira vez a Inglaterra para representar o Chelsea, em 2014, mas provou todas as qualidades em Merseyside. A sua disponibilidade física, inteligência e finalização ajudaram-no a marcar 33 golos na Champions League pelo Liverpool. Aparentemente subiu mais um degrau neste período.


Treinador: Jürgen Klopp

Técnico do Liverpool desde 2015, Klopp guiou os Reds à glória europeia em 2018/19 e ao seu primeiro título de campeão inglês em 30 anos na temporada seguinte. Avançado que se transformou em defesa no Mainz, conquistou dois títulos da Bundesliga ao leme do Dortmund antes de rumar a Anfield.


Sabia que?

O Liverpool foi campeão europeu seis vezes – mais do que qualquer outro clube inglês. São tantos títulos como os do Bayern, sendo que só Milan e Real Madrid ganharam mais.


REAL MADRID (ESP)


Porque pode ganhar

Se conseguiu virar a eliminatória frente ao Paris, contra todas as probabilidades, e depois fazer o mesmo ao campeão Chelsea, então não há nada que não esteja ao seu alcance. Karim Benzema está no seu melhor momento de forma de sempre e, bem secundado por Vinícius Júnior, assim como pelos veteranos Toni Kroos e Luka Modrić no meio-campo, quem ousaria excluir o clube 13 vezes vencedor do troféu de fazer o que faz de melhor? A sua resiliência voltou a estar em destaque na primeira mão das meias-finais e ainda mais na segunda, com uma reviravolta épica, já no prolongamento.


Ranking UEFA: 5

Melhor na Taça dos Campeões: vencedor (1955/56, 1956/57, 1957/58, 1958/59, 1959/60, 1965/66, 1997/98, 1999/2000, 2001/02, 2013/14, 2015/16, 2016/17, 2017/18)

Temporada passada: semifinais (Perdeu de 1-3 tot para o Chelsea)

Última semifinal: 2020/21 (Perdeu de 1-3 tot para o Chelsea)


Histórico nesta temporada

V8 E0 D3 GM28 GS14

Melhor marcador: Karim Benzema (15)

Semifinais: 6-5tot Man. City

Quartas-de-final: 5-4tot, Chelsea

Oitavas-de-final: 3-2tot Paris

Grupo D: vencedor


A campanha até agora

Como é possível perder em casa diante do modesto Sheriff e chegar aos quartos-de-final com uma exibição gigantesca contra o Paris, seguido de uma eliminatória épica contra o campeão Chelsea? O Real Madrid não ganhou nada na época passada e desta vez parece determinado a vencer em Espanha e na Europa. A vitória fora por 5-0 sobre o Shakhtar recolocou o Real no bom caminho durante a fase de grupos. A derrota em Paris teve o condão de servir de alerta e levar a uma abordagem diferente que voltou a dar dividendos em Stamford Bridge. E depois aconteceu a fantástica primeira mão das meias-finais contra o City. Na segundo jogo, o conjunto "merengue" marcou dois golos perto do fim e, no prolongamento, assegurou a presença na final graças a um triunfo por 3-1.


Como joga

Actuando num modelo em 4-3-3, o Real Madrid tem uma estrutura forte, a começar pelo goleiro Thibaut Courtois e passando pelo defesa Éder Militão, até chegar ao experiente trio de meio-campo composto por Casemiro, Modrić e Kroos, pleno de qualidade técnica, visão e experiência. Na frente, claro, há Benzema em grande forma – um mestre a jogar como avançado-centro. A ajudá-lo conta com a energia de jovens cada vez mais influentes como Vinícius Júnior e Valverde – e aquele "know-how" único de saber sair das situações mais difíceis.


Jogador-chave: Karim Benzema

Muitos questionaram de onde viriam os golos do Real Madrid quando Cristiano Ronaldo saiu, em 2018, mas o o avançado francês já mais do que provou estar à altura, tornando-se num verdadeiro talismã do clube. Apropriadamente, foi ele a marcar o golo 1000 do Real na Taça dos Campeões, contra o Shakhtar, no início da época e depois foi ele a virar, com um "hat-trick" na segunda parte, o embate dos oitavas-de-final com o Paris, antes de assinar o golo decisivo que eliminou o campeão Chelsea no prolongamento. O seu pênalti "à Panenka" contra o City desafia tudo!


Treinador: Carlo Ancelotti

O treinador que levou o Real Madrid à conquista da "La Décima", em 2014, regressou no Verão passado para uma segunda passagem pelo comando da equipa. É um dos três treinadores a ter vencido a Taça dos Campeões/UEFA Champions League em três ocasiões.


Sabia que?

O Real Madrid chegou às meias-finais da Taça dos Campeões pela 31ª vez esta época, mais 11 do que qualquer outro clube. Venceu quatro dos seus últimos seis embates nesta fase. Os seus 13 troféus conquistados são também um recorde.


Quando e onde é a final da UEFA Champions League?

A final desta temporada será realizada no Stade de France, em Saint-Denis. O jogo começa às 16h00 (horário de Brasília) de Sábado, dia 28 de Maio.

Construído para receber os jogos do Campeonato do Mundo de 1998, o Stade de France foi também palco das finais da UEFA Champions League de 2000 e 2006, bem como da final do UEFA EURO 2016.











15 views0 comments