• Wendell Sousa

O FUTEBOL BRASILEIRO E SUAS DIFERENÇAS REGIONAIS

Olá tudo bom? Que o futebol é fantástico, nós já sabemos, certo?

Mas o que muita gente não sabe é que existe um outro futebol dentro do futebol, parece confuso, mas não é. Moramos num país continental, onde cada região tem suas particularidades, seja geográfica, seja cultural. Assim também o é com o futebol brasileiro, se adaptando conforme a região onde é jogado.

Vou tentar explicar como o futebol, com as diferenças de cada região, são apaixonantes em suas peculiaridades.


Para não se perder, vamos separar por região.

Começando pelo fantástico nordeste, cujo futebol é o mais engraçado do Brasil por muitos motivos: torcida, dirigentes, jogadores, rivalidades, campeonatos e muito mais. O futebol nordestino é movido pela paixão. A influência da TV no nordeste causou uma onda de torcedores para clubes do SUL e SUDESTE, principalmente nas pequenas cidades, onde o futebol local não é tão desenvolvido, onde muitos clubes disputam série D ou no máximo série C. Porém nos grandes centros do nordeste, os clubes locais ainda são maioria, mostrando sempre um espetáculo nos estádios, principalmente em clássicos. Já no interior nós temos a força do sertão, futebol verdadeiramente raiz, em que muitos jogadores têm outras profissões ou são totalmente amadores. Apesar disso muitos desses clubes conseguem momentos nos quais se destacam em seus campeonatos.Tivemos recentemente o Salgueiro como campeão Pernambuco e chegou a disputar a série B. ASA de Arapiraca - AL, Icasa de Juazeiro do Norte - CE, Sousa – PB são alguns clubes do sertão que se destacaram no decorrer dos anos.


Quanto ao futebol na Região Norte do Brasil, se destaca o Pará, onde se concentram as principais forças, levando recordes e recordes de público aos estádios. Remo e Paysandu fazem um dos maiores clássicos do Brasil e a rivalidade é tão grande que divide a cidade de Belém. Além das potencias do estado podemos destacar alguns outros clubes, como a Tuna Luso Brasileira, terceira força da capital Belém. Tuna Luso teve sucesso nas décadas de 80 a 90 e foi o primeiro a conquistar um título nacional para a Região Norte, o Campeonato Brasileiro da Série B de 1985, vencendo o Goytacaz-RJ na decisão. Além do título da série B, a equipe possui um título do Brasileiro da Série C de 1992. Entretanto, nos últimos anos, a Tuna Luso não vive as melhores fases na sua história. Outros clubes paraenses que se destacaram nos últimos anos foram o Independente de Tucuruí e o Bragantino do Pará, times que se mantêm frequentemente na Copa do Brasil. Temos também o Águia de Marabá, time que por muitos anos disputou a série C do Brasileirão, além do recente campeão da série D, o São Raimundo de Santarém e, por último, o clube indígena do Gavião Kyikatejê, clube que se destacou por ter jogadores indígenas em seu elenco, sendo o principal deles o artilheiro Aru, que chegou a ser artilheiro de uma edição do campeonato paraense com 10 gols. Infelizmente o atacante Aru faleceu em um acidente de carro em 2018.


Saindo do Pará, vamos para o Amazonas. O estado não tem tanta tradição no futebol, porém abrigou uma sede da Copa do Mundo de 2014, a Arena da Amazônia na cidade de Manaus. Os clubes mais tradicionais são o Nacional de Manaus e o Fast Clube. Um clube recém-criado espera mudar o retrato do futebol local, o Manaus FC, time criado em 2013 e que já chegou a um vice-campeonato da série D e, hoje em dia, disputa a série C fazendo uma boa campanha em seu primeiro ano. Um giro rápido pelos outros estados: temos no Acre o Rio Branco, clube mais tradicional e mais recentemente o Atlético Acreano, que chegou a disputa pelo acesso a série B em 2018 contra o Cuiabá, Amapá, Roraima, Rondônia e Tocantins, que infelizmente não possuem clubes com destaques no futebol nacional.


No Centro Oeste se destaca o estado de Goiás, com representantes sempre presentes na série A. O Goiás EC, Atlético Goianiense e Vila Nova são as principais forças do estado. No interior de Goiás se destaca a Aparecidense que, em uma edição recente, eliminou o Botafogo da Copa do Brasil. No Mato Grosso, com times jovens fundados entre 2001 e 2004, Cuiabá e Luverdense são os destaques. Após o sucesso da Luverdense, na série B, o Cuiabá Esporte Clube, time da capital do Mato Grosso, resolveu investir pesado para chegar à série A do Brasileiro. O Luverdense era um clube de empresários do ramo agrícola do interior do Mato Grosso e conseguiu campanhas de destaque na série B e Copa Verde.


Com isso o Cuiabá resolveu investir e está atualmente no G4 da série B, buscando uma vaga na série A. Diferente do seu vizinho, o Mato Grosso do Sul possui apenas o Águia Negra na série D do Brasileirão. O clube terminou a primeira fase em 5 lugar do grupo e não conseguiu classificação para a próxima fase.


O Sudeste talvez seja a principal região do futebol brasileiro. Vamos destacar os clubes com menor espaço na mídia. Nesta região se concentram as principais forças do futebol brasileiro, porém temos casos excepcionais como por exemplo o São Caetano. O clube chegou a ser vice campeão de libertadores e atualmente foi eliminado da série D na primeira fase. Outro exemplo é o Paulista de Jundiaí, time campeão da Copa do Brasil de 2005, atualmente nas divisões inferiores do futebol paulista. Outro destaque, dessa vez positivamente, é o Bragantino, hoje conhecido como Red Bull Bragantino, atual campeão da série B. O clube está na série A do Brasileirão, com o investimento da Red Bull e sonhando alto no cenário do futebol. No estado de Minas, talvez a principal notícia seja a péssima campanha do Cruzeiro na série B. Mas o América Mineiro, atualmente vice-líder da série B, está também na semifinal de Copa do Brasil passando por clubes como Corinthians e Internacional. O clube vai enfrentar o Palmeiras para uma vaga na final da Copa do Brasil. O futebol do Espírito Santo não possui representantes que se destacam, mas possui clubes tradicionais como a Desportiva Ferroviária e o Rio Branco. O futebol local não possui tantos espectadores, mas os fiéis torcedores fazem presença constante nos jogos dos Capixabas.


Quanto aos Cariocas, tivemos no passado um Bangu Atlético Clube, time que foi vice-campeão brasileiro em 1985 e o América-RJ, no entanto essas equipes, hoje, se contentam apenas em disputar o Campeonato Carioca, embora tenha feito grande sucesso no futebol em décadas passadas, disputando com as principais forças do seu estado.


E, por fim, chegamos à região Sul, onde se destacam o projeto ousado do Brusque de Santa Catarina, clube formado por empresários do interior catarinense e atual campeão da série D. O clube está na próxima fase da série C e vai disputar o acesso a série B. O Joinville, outro clube catarinense, teve um sucesso recente e conseguiu disputar a série A em 2015, mas acumulou rebaixamentos consecutivos e, atualmente, está na série D e não conseguiu passar de fase. No Paraná, além do sucesso do Athletico Paranaense, com títulos em sequência de Copa Sul-americana e Copa do Brasil, destacamos o Operário de Ponta Grossa. Este time conseguiu acessos seguidos das séries D e C com títulos seguidos dessas divisões. O clube vai para mais um ano de série B e sempre fazendo boas campanhas. E no Rio Grande do Sul, o principal destaque, além de Grêmio e Internacional, é o Juventude, clube que está disputando vaga no G4 da série B e que teve sucesso no passado com um título de Copa do Brasil em 1999. Já o seu rival, o Caxias, com presenças frequentes nas decisões do estadual gaúcho, não consegue sair da série D há um bom tempo.


Enfim, fizemos um breve resumo do futebol brasileiro e diferenças regionais, destacando os clubes e seus feitos importantes. Existe um futebol muito além daquele que conhecemos nos programas esportivos. Muitos clubes de menor expressão chegaram a sucessos onde os grandes não chegaram e muitas vezes fazendo um futebol com menos investimento e muito mais desafiador.


Espero que tenha gostado e até a próxima.

Cópia de Navegação Blog Banner (7).png

ESTANTE DO ESPORTE

  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter

© 2021 Equipe do Estante do Esporte

Newsletter

  • Preto Ícone YouTube
  • Instagram