• Redação

Grêmio vence e assume a ponta da Série B; CSA, Cruzeiro e Ponte Preta também

Cinco jogos movimentaram a Série B durante a tarde deste sábado (30). Veja com foi

Mais cinco jogos movimentaram a quinta rodada do Brasileirão SportingBet Série B durante este sábado (30). No fim, Grêmio, CSA, Cruzeiro e Ponte Preta saíram de campo com mais três pontos na bagagem. Já o duelo entre Sampaio Corrêa e Operário-PR terminou com um empate em 1 a 1. Confira os detalhes das partidas.


Grêmio 2 x 0 CRB

Na Arena, o Tricolor ditou o ritmo do jogo durante boa parte do primeiro tempo. E não demorou muito para abrir a contagem. Aos 13 minutos, Diego Souza aproveitou uma sobra na intermediária e ajeitou para Elias chegar batendo direto para o fundo das redes. Nos minutos seguintes, o time da casa se manteve no ataque, mas viu o CRB também chegar com perigo, principalmente depois dos 30 minutos, em cabeçada de Gum e nas finalizações de Guilherme Romão e Reginaldo. Mas, aos 40 minutos, o Grêmio teve mais uma boa chance e não desperdiçou. Em contra-ataque mortal, Biel achou Bitello, que acertou um belo chute para fazer 2 a 0.


O jogo voltou animado para o segundo tempo. Diego Souza, aos seis, tentou para o Grêmio. Enquanto, Richard respondeu para o Galo. Mais tarde, foi a vez de Gabriel Teixeira arriscar para o Tricolor, mas Diogo Silva fez a defesa parcial, mas Diego Souza não conseguiu aproveitar o rebote. Já aos 21, Elias teve a chance de fazer o segundo dele na partida, mas acertou o poste. Nos minutos seguintes, o duelo perdeu intensidade e a rede não voltou a balançar.


Com o resultado, o Grêmio engatou o terceiro triunfo consecutivo na Série B, a equipe gaúcha assumiu o topo da tabela, com dez pontos somados. Enquanto o CRB segue na lanterna, com apenas um ponto.


CSA 1 x 0 Sport

O CSA pressionou durante toda a etapa inicial, acumulou chances, mas não conseguiu levar a vantagem parcial para o intervalo. Dalberto, aos oito minutos, criou a primeira boa chance dos mandantes, após roubada de bola, mas viu Maílson evitar o gol. Na sequência, Igor e Bruno Mezenga também chegaram com perigo. Insistindo no ataque, o Azulão voltou a assustar com Gabriel, aos 32, e novamente Maílson salvou o Sport. Aos 43, foi a vez Yann Rolim tentar para o CSA, enquanto, nos acréscimos, Osvaldo teve a última chance azulina, mas esbarrou na marcação.


Depois do intervalo, o time alagoano manteve o controle das ações ofensivas. Lucão, aos três, testou firme, após cobrança de escanteio, mas mandou para fora. Mais tarde, Diego Renan e Lourenço pararam no goleiro do Leão. E Osvaldo soltou a bomba, mas sem direção. Já na marca dos 31, o Sport teve sua melhor chance no jogo em cabeçada de Jaderson, mas Marcelo Carné evitou o gol. Até que, aos 42, depois de tanto insistir, o CSA enfim balançou as redes do Rei Pelé com Lourenço.


O triunfo foi o primeiro do Azulão na Série B, a equipe alagoana soma agora cinco pontos e aparece na 14ª posição. Enquanto o Leão é o sexto colocado, com oito pontos.


Sampaio Corrêa 1 x 1 Operário-PR

O Sampaio até pressionou nos primeiros minutos de bola rolando e chegou a ter chances com Joécio, aos três, e com Rafael Vila e Pimentinha no mesmo lance, aos dez. Mas, passados os 20 minutos, o Fantasma equilibrou o duelo e assustou em finalização de Marcelo. Na resposta, o time da casa tentou novamente com Pimentinha. Mas, aos 35, Paulo Sérgio em cobrança de pênalti colocou o Operário na frente. E, já nos acréscimos, os visitantes quase chegaram aos segundo com Tomas Bastos em cobrança de escanteio, mas Mateusinho salvou o Sampaio em cima da linha.


Depois do intervalo, o jogo voltou em ritmo acelerado para o segundo tempo. Gabriel Poveda, de cabeça, assustou para o Tricolor. Enquanto Tomas Bastos teve mais uma chance de fazer o segundo do Fantasma, mas não aproveitou. Até que, aos nove, Ygor Catatau fez o levantamento na área e Rafael Vila deixou tudo igual para o time da casa. Nos minutos seguintes, o jogo esfriou e só voltou a esquentar nos instantes finais. Pimentinha, aos 38, tentou para o Sampaio e viu Vanderlei fazer ótima defesa. E, aos 43, Silvinho respondeu para os visitantes, mas acertou o poste. E o 1 a 1 prevaleceu no Castelão.


A igualdade deixa o Sampaio Corrêa com cinco pontos e na 11ª posição. Já o Operário é o 13º colocado, com os mesmos cinco pontos.


Chapecoense 0 x 2 Cruzeiro

O primeiro tempo teve o Cruzeiro com mais posse de bola e mais finalizações, no entanto a equipe mineira esbarrou na falta de criatividade e não conseguiu criar chances claras de gol. Depois do intervalo, a Raposa manteve o controle das ações, mas dessa vez acumulou oportunidades e duas delas tiveram as redes como destino final. Antes mesmo dos dez minutos, os visitantes assustaram com Jajá, Edu, Zé Ivaldo e Neto Moura.


Na sequência, Zé Ivaldo tentou de novo e parou no goleiro Vagner, no rebote Bidu quase marcou o primeiro. Enquanto, aos 16, Jajá também teve mais uma chance e novamente o goleiro adversário evitou o gol cruzeirense. Nos minutos seguintes, o time mineiro diminuiu o ímpeto, mas voltou a acelerar nos instantes finais e, enfim, balançou as redes. Na marca dos 37, após cruzamento na área, Geovane pegou a sobra e finalizou rasteiro sem chances de defesa. No embalo, o Cruzeiro fez mais um. Dessa vez, Geovane trocou a finalização pela assistência, o camisa 42 recebeu belo lançamento de Adriano e cruzou na medida para Edu fechar a conta na Arena Condá.


A vitória coloca o Cruzeiro na terceira posição, com dez pontos. Enquanto a Chape tem oito e aparece na quarta colocação.


Ponte Preta 2 x 0 Brusque

Mandante da partida, a Macaca buscou mais o jogo durante o primeiro tempo e conseguiu levar a vantagem para o intervalo com um golaço de Norberto. O camisa 2 limpou a marcação e soltou a bomba da entrada da área, aos 14 minutos: 1 a 0. No embalo do gol, o time da casa quase marcou mais um com Lucca, aos 21. Na sequência a Ponte não conseguiu manter o ímpeto ofensivo. E viu o Brusque equilibrar as ações. No entanto, a equipe visitante criou apenas um lance de perigo, aos 24, em arremate de Luiz Antônio, que carimbou o poste. No segundo tempo, a Ponte voltou ao ataque e ampliou a contagem com Lucca.


Depois de cobrança de escanteio, Wallisson testou firme, Ruan Carneiro fez bela defesa, mas no rebote o camisa 10 não perdoou: 2 a 0. Mais tarde, Moisés Ribeiro e Echaporã também assustaram para os mandantes. Enquanto, Rodolfo Potiguar e Jailson responderam para o Quadricolor. Mas o marcador seguiu sem novas alterações no Moisés Lucarelli.


O triunfo em casa deixa a Ponte Preta com sete pontos e na sétima colocação. Já o Brusque é o nono colocado, com seis pontos.

3 views0 comments