• Redação

GRUPO D COM CLÁSSICO HISTÓRICO

A RODADA QUE NOS TROUXE O CLÁSSICO MAIS ANTIGO DO FUTEBOL.


CROÁCIA 1 X 1 REPÚBLICA TCHECA

Ivan Perišić marcou um belo empate para colocar a Croácia em destaque no Grupo D e negar à República Tcheca um lugar entre as oitavas de final.

A defesa de Tomáš Vaclík a Ivan Perišić foi a única oportunidade digna de nota, mas o jogo ganhou vida quando Dejan Lovren foi penalizado por uma falta sobre Patrick Schick, que devolveu a grande penalidade resultante do seu terceiro golo na fase final. Momentos depois, Ante Rebić ameaçou uma resposta rápida, mas passou ao lado do goleiro tcheco.

No entanto, Ivan Perišić não foi tão perdulário, empatando com a Croácia logo após o intervalo. A equipa de Zlatko Dalić estava rejuvenescida e parecia ter mais probabilidades de conseguir o triunfo e a primeira vitória no Grupo D, mas os comandados de Jaroslav Šilhavý continuaram decididos a somar quatro pontos no grupo.

Jogador em campo: Luka Modrić (Croácia)

CURIOSIDADES DA PARTIDA: · A Croácia manteve apenas uma vez sem sofrer gols nos últimos dez jogos da fase final da EURO. · Perišić é o primeiro jogador da Croácia a marcar em quatro finais da EURO / Copa do Mundo. · O gol de Perišić foi o seu terceiro nas fases finais da EURO, igualando o recorde croata estabelecido por Mario Mandžukić e Davor Šuker. · A República Tcheca, incluindo a Tchecoslováquia, marcou seus últimos 24 pênaltis (inclusive partidas que foram para os pênaltis) nas finais da EURO, após ter falhado o primeiro em 1960. · A República Tcheca não marcou gols em apenas duas das últimas 16 partidas da fase de grupos da fase final do EURO.

Escalações: CROÁCIA: Livaković; Vrsaljko, Lovren, Vida, Gvardiol; Modrić, Kovačić (Brozović 87); Perišić, Kramarić (Vlašić 62), Brekalo (Ivanušec 46); Rebić (Petković 46)

REPÚBLICA TCHECA:Vaclík; Coufal, Kalas, Čelůstka, Bořil; Holeš (Král 63), Souček; Masopust (Hložek 63), Darida (Barák 87), Jankto (Ševčík 74); Schick (Krmenčík 74)

A Croácia foi salvada pelo gol do Perišić que agora encontrará uma Escócia renovada com o empate contra a Inglaterra será um jogo muito interessante. A minha surpresa foi a escolha do Modrić como melhor em campo...

Os tchecos sobre o gol no qual tirou a chances de já se garantir na próxima fase, mas o primeiro tempo mostrou que é uma seleção que possa dá trabalho para os ingleses e complicar a sua classificação.


INGLATERRA X ESCÓCIA

Inglaterra e Escócia tiveram de se contentar com um Grupo D em Wembley, já que o cabeçada de John Stones no primeira tempo não entrou talvez tenha sido o lance mais próximo possível de ambas as equipas num jogo de ponta a ponta da UEFA EURO 2020.

O tempo pode ter sido decididamente sombrio no norte de Londres, mas a ação foi tudo menos, com chances nas duas pontas. Raheem Sterling e Mason Mount rejeitaram as primeiras aberturas, enquanto John Stones cabeceou contra a trave com David Marshall bem derrotado. O nº1 da Inglaterra, Jordan Pickford, também estava ocupado, fazendo uma bela parada para impedir o voleio de Stephen O'Donnell.

Isso deu o tom para um encontro de ponta a ponta, com os dois grupos de torcedores sofrendo feitiços com o coração na boca. Reece James bloqueou brilhantemente um remate de Lyndon Dykes na linha de golo e, embora os Três Leões tivessem mais posse de bola à medida que o jogo avançava, a Escócia era uma verdadeira ameaça sempre que avançava.

Uma luta desesperada na área de grande penalidade dos escoceses na hora da morte quase resumiu a noite enquanto o Exército de Tartan aguentava, e levará seus despojos para casa com as esperanças dos 16 últimos muito vivas.

Jogador em campo: Billy Gilmour (Escócia)

CURIOSIDADES DA PARTIDA: · A série de sete vitórias da Inglaterra chegou ao fim. · A Inglaterra está há dez jogos sem perder na fase de grupos do EURO (V6 E4), desde a última derrota para a França em 2004. · A Inglaterra manteve 14 jogos sem sofrer gols nos últimos 18 jogos. · Excluindo os pênaltis, a Escócia venceu apenas duas das últimas dez partidas (E5 D3). · A Escócia não marcou gols em seis das últimas oito partidas que disputou na fase final da EURO. · A Inglaterra ganhou 16 de seus últimos 18 jogos na Inglaterra. A outra exceção foi a derrota por 1 a 0 para a Dinamarca em outubro passado, quando os Três Leões jogaram uma hora com dez homens. · O onze inicial da Inglaterra contra a Escócia tem uma idade média de 25 anos e 31 dias; seu mais jovem em um grande torneio.

Escalações: INGLATERRA: Pickford; James, Stones, Mings, Shaw; Arroz, Phillips; Foden (Grealish 63), Mount, Sterling; Kane (Rashford 74)

ESCÓCIA: Marshall; McTominay, Hanley, Tierney; O'Donnell, McGinn, Gilmour (Armstrong 76), McGregor, Robertson; Dykes, Adams (Nisbet 86)

Faltou algo para a seleção do Gareth Southgate que mexeu e não achou o gol da Escócia, com este empate a pressão sobre o ex-zagueiro aumento com vaias novamente na sua partida em casa e agora terá que evitar erros nos passes lentos desta seleção pra enfrentar uma rápida seleção checa.

A Escócia mostrou um belo ferrolho contra ingleses e possa surpreender a Croácia que está envelhecida e pode vencer e se classificar para a próxima fase.


PARTIDAS DA TERCEIRA RODADA

REPÚBLICA TCHECA X INGLATERRA - Terça-feira, 22 de junho CROÁCIA X ESCÓCIA - Terça-feira, 22 de junho


Recent Posts

See All