• Redação

Hauger conquista a primeira vitória da Feature Race após acidente no final da corrida para Vips


Dennis Hauger conquistou sua primeira vitória na F2 Feature Race após uma tensa batalha com Jüri Vips que terminou depois que o piloto da Hitech caiu fora da corrida. A dupla estava lutando setor a setor nos estágios finais e, com pouco mais de cinco minutos restantes, o homem do Hitech Grand Prix bateu na parede na seção do castelo, entregando a vitória a Hauger.


Logan Sargeant completou uma corrida comedida para ficar em segundo e o líder do Campeonato Felipe Drugovich ampliou sua vantagem de pontos, terminando em terceiro. Jehan Daruvala fez dois carros PREMA Racing entre os cinco primeiros, seguido por Richard Verschoor em quinto. Enzo Fittipaldi manteve o seu impressionante recorde de pontuação com o sexto lugar, enquanto Frederik Vesti compensou uma queda na linha de partida para recuperar para o sétimo. Marino Sato, Ralph Boschung e Jake Hughes completaram o top 10 em uma dramática Baku Feature Race.



COMO ACONTECEU

O pole Vips teve uma ótima largada e cobriu confortavelmente Lawson para selar a liderança. Verschoor foi agressivo e mergulhou por dentro de Drugovich na curva 2, forçando o líder do Campeonato a jogar pelo seguro e ceder a vaga. Seu ímpeto impedido o deixou defendendo de Daruvala, com o piloto da PREMA Racing sendo o próximo a passar, colocando Pourchaire logo atrás de seu rival pelo título em nono.


O contato entre Amaury Cordeel e Olli Caldwell na curva 4 trouxe o Safety Car logo depois. Ambos estavam fora do local, mas foi um bônus para o vencedor da Sprint Race Frederik Vesti, que parou no grid. Ele finalmente saiu do pit lane e se juntou à parte de trás do trem.


A corrida recomeçou na volta 5 e Marcus Armstrong foi imediatamente ao ataque pelo P2. Lawson evitou a ameaça de manter a posição enquanto Vips se afastava na frente. Pourchaire caiu duas posições no reinício, perdendo imediatamente para Hughes e depois para Doohan na reta principal, entrando na volta 6.

Daruvala e Ayumu Iwasa entraram imediatamente com o pit lane aberto para paradas, mudando para os médios na primeira oportunidade. Na pista e com o DRS habilitado, Lawson estava sob grande pressão de Armstrong, mas tirou os cotovelos na curva 3 para manter a posição.


Lawson e Hauger optaram por parar quando se aproximaram da volta 9, mas Carlin foi forçado a segurar o neozelandês parado enquanto os carros passavam na pista rápida, permitindo que o homem da PREMA ganhasse o lugar. Vips optou por cobrir seus rivais mais próximos na volta seguinte e manteve a liderança efetiva da corrida, apesar de um atraso na montagem do pneu médio traseiro direito.


Armstrong foi forçado a ficar uma volta a mais com seu companheiro de equipe parando e foi o último dos líderes na estratégia convencional a parar na volta 11. Acabou sendo uma boa jogada quando ele se juntou a Vips e levou a liderança líquida da corrida do estoniano. Foi um ganho temporário, porém, como no DRS, Vips passou na volta seguinte na curva 1.


O Safety Car estava de volta na volta 12 após um incidente entre Roy Nissany e Cem Bölükbasi. O piloto da Charouz Racing System fez uma ultrapassagem na curva 2, mas na saída a dupla fez contato roda a roda, enviando ambos para as barreiras.

A corrida voltou a correr na volta 15 com Calan Williams liderando o pelotão na estratégia de contra, mas sem parar com seus médios. Ele optou por esperar até o mais tarde possível, o que pegou vários atrás dele, incluindo os dois companheiros de equipe Hitech Grand Prix. Armstrong entrou na traseira do Vips, mas ambos de alguma forma fizeram a curva 1 apesar do contato. Vips manteve o segundo lugar, mas Armstrong caiu para nono enquanto outros capitalizaram seu erro.


Mais atrás, Pourchaire sofreu danos na asa dianteira, enquanto Iwasa atingiu as costas de Hughes. O contato entre Lawson e Doohan deixou o neozelandês com um furo, um incidente pelo qual o piloto da Virtuosi mais tarde seria punido com cinco segundos. Os destroços da série de incidentes rapidamente trouxeram o Virtual Safety Car.


O VSC foi retirado na volta 17 com Vips o líder efetivo em segundo com Williams ainda sem parar. Hauger estava pressionando Vips pela liderança de fato e o Hitech não estava por perto. Com DRS, ele tentou passar na Williams, mas o piloto da Trident trancou na curva 3 e perdeu a curva, abrindo caminho para a luta pelo primeiro.


As voltas mais rápidas consecutivas de Vips nas voltas 19 e 20 não conseguiram interromper a perseguição de Hauger. O norueguês estava agarrado ao líder, pairando no limite do alcance do DRS. Hauger manteve a pressão enquanto a dupla trocava os setores mais rápidos volta após volta e chegou ao auge com seis minutos restantes da corrida.

O Vips cortaram a parede na seção do castelo, lançando-o nas barreiras e fora da corrida, promovendo o piloto da PREMA à liderança. Como Vips bateu no volante em frustração, o Safety Car foi chamado de volta para recuperar o carro Hitech.


O trabalho de limpeza ocupou o tempo restante no relógio e Hauger liderou o trem pela linha para sua primeira vitória na F2 Feature Race. Sargeant e Drugovich completaram o pódio e foram seguidos por Daruvala, Verschoor, Enzo Fittipaldi, Vesti, Marino Sato, Boschung e Hughes.


CITAÇÃO PRINCIPAL – Dennis Hauger, PREMA Racing


“Muito feliz com o P1 na Feature Race. Foi uma bagunça. Tentei colocar um pouco de pressão no Jüri, especialmente no final, pouco antes do acidente. Ele tinha um ritmo muito bom, então é uma pena para ele, mas muito feliz com a vitória. É um bom passo para mim nesta temporada. Acho que estamos construindo algo que me deixa feliz.”


A VISÃO DO CAMPEONATO

Com o terceiro lugar, Drugovich aumentou sua vantagem sobre Pourchaire em 15 pontos, que acabou ficando fora do top 10. O brasileiro agora tem 49 pontos de vantagem no topo da classificação, com 132 pontos. Daruvala continua em terceiro, mas a vitória de Hauger o eleva do 13º para o quarto lugar. Armstrong ainda está entre os cinco primeiros, apesar de sua não pontuação.

A MP Motorsport mantém o primeiro lugar na classificação por equipes, agora com 154 pontos. Os pontos duplos da PREMA levam a equipe ao segundo lugar com 128 pontos, enquanto a ART agora está em terceiro com 124 pontos.


QUAL É O PRÓXIMO

A ação da Fórmula 2 retorna em duas semanas em Silverstone, de 1 a 3 de julho.

11 views0 comments