• Redação

Matías Rossi já é o maior estrangeiro da história da Stock Car

Em grande fase, "El Misil" é quem tem mais pódios na temporada 2022

Em sua terceira temporada como piloto da Stock Car Pro Series, o argentino Matías Leonardo Rossi tem mostrado por que em seu país é apelidado de 'El Misil'. Competindo com o Toyota Corolla #117 da A.Mattheis/Vogel, o piloto de 38 anos nascido em Del Viso, na Província de Buenos Aires, foi um dos grandes destaques da primeira metade do campeonato.


Rossi conquistou sua primeira vitória na categoria — na Corrida 2 da etapa do Velocitta — e se notabilizou por ter registrado mais pódios que todos os concorrentes até agora, com cinco troféus levantados na primeira metade da temporada 2022. E os números já o colocam como o maior estrangeiro da história da Stock Car.


Série competitiva

A rota ascendente de Matías nesta temporada começou com o segundo lugar no GP Galeão, no Rio de Janeiro, válido pela terceira etapa e disputado em abril. Daí em diante, o piloto emendou uma série competitiva e sólida de resultados em 2022: venceu no Velocitta, além de faturar dois segundos e um terceiro lugares no Velopark – local das duas últimas etapas, disputadas em Nova Santa Rita (RS). Some-se a isso um segundo lugar na temporada de estreia, 2020, também no Velocitta, e está construído o currículo do estrangeiro mais bem sucedido da Stock Car até o momento.


No quesito pódios na temporada, Rossi é o líder depois de desbancar Rubens Barrichello, que tem um troféu a menos que o argentino em 2022 e ocupa o segundo lugar neste ranking. Na pontuação do campeonato, o argentino é o quinto colocado do campeonato com 137 pontos, mesmo não tendo participado da Corrida de Duplas, em Interlagos e, portanto, tem uma prova a menos que os demais pilotos do grid nesta temporada.


Estrangeiros velozes

Em seus 43 anos de trajetória, a Stock Car registra duas vitórias de pilotos do país vizinho. Além da conquistada por Rossi na atual temporada, em 2015 o argentino Néstor Girolami, em parceria com o tricampeão Ricardo Maurício, faturou a Corrida de Duplas, em Goiânia, em meio a um grid estrelado que contou também com a presença do campeão da Indy e da Fórmula 1, Jacques Villeneuve. Em maio do ano passado, outro estrangeiro, o português António Félix da Costa, correu no lugar de Ricardo Maurício — que se recuperava da Covid-19 — e venceu uma prova em Interlagos, pela equipe Eurofarma-RC.


“Fiquei feliz demais com essa minha primeira vitória na Stock Car, que é uma categoria muito difícil e muito competitiva pelo nível das equipes e dos pilotos. Para vencer, tem que dar tudo certo. Só tenho de agradecer à equipe A.Mattheis-Vogel pelo trabalho feito desde a primeira corrida”, disse Matías à ocasião da conquista em Mogi Guaçu (SP).

A próxima missão de 'El Misil' para manter a boa fase e se aproximar dos líderes será na sétima etapa da temporada, em Interlagos, no dia 31 de julho. Confira os números do argentino na Stock Car:


Matías Rossi

Nascimento: 02/04/1984, Del Viso, Buenos Aires, Argentina (38 anos)

Equipe: A.Mattheis/Vogel

Carro: Toyota Corolla (#117)

Estreia: Goiânia/2020

Corridas na Stock Car: 46

Vitórias: 1 (Velocitta/2022)

Pódios: 6 (um pódio em 2020 e cinco em 2022)

Melhor posição no grid de largada: 2º (Interlagos/2020 e Goiânia/2022)

1 view0 comments