• Guilherme Fressato

MUITO PRAZER, INTERNACIONAL.

Seja muito bem-vindo amigo da Estante e apaixonados por essa batalha chamada Libertadores da América. Nessa terça, 28, tivemos o esquadrão colorado jogando em seus domínios contra os venezuelanos do Deportivo Táchira. Depois de uma estreia frustrante na altitude, além de obrigação, havia a necessidade de um bom resultado no Beira-Rio, para evitar um cenário mais complicado dentro de seu grupo.

Com uma formação mais próxima a que foi amplamente utilizada nos jogos mais recentes e com o retorno de Patrick, Miguel Angel Ramirez voltou para a zona de segurança da equipe, onde o rendimento já se comprovou muito bom e que levou o time a disputar o título do campeonato brasileiro de 2020 até a última rodada. Com essas mudanças em relação ao time que enfrentou o Always Ready na Bolívia, o Inter foi superior durante todo o jogo e especialmente avassalador no primeiro tempo.

O início foi de muita pressão com a criação passando pelos pés de Patrick, obrigando o adversário a se defender intensamente. O placar ficou fechado por pouco tempo, pois logo após a cobrança de escanteio de Rodinei, Cuesta subiu soberano e cabeceou para marcar. O colorado não tirou o pé e manteve-se sufocando a equipe venezuelana, tanto em bolas áereas com os perigosos escanteios quanto envolvendo com a velocidade. Após boa arrancada Thiago Galhardo acionou Maurício que bateu em cima da defesa, tudo para que voltasse no premiado da noite, Patrick caprichar e ampliar o placar. A partir daí, o Internacional começou a controlar o jogo sem se expor a maiores riscos. Mas ainda havia tempo para mais um no primeiro tempo ainda, o zagueirão Victor Cuesta lançou para Thiago Galhardo que avançou e fez o terceiro.

No retorno para o segundo tempo, Miguel Angel Ramirez manteve a formação de pressão para continuar no domínio do jogo, assim continuavam surgindo chances. Para não dizermos que tudo foram flores, Palacios foi expulso após receber o segundo cartão amarelo em falta na entrada da área. Com a necessidade de reestrutura o time, o comandante mexeu nas peças mais ofensivas para que obtivesse maior controle no meio-campo. Para complementar a goleada, Maurício acionou Yuri Alberto que veio do banco e com capricho marcou o quarto tento, transformando a vitória em uma goleada que tranquiliza momentaneamente o torcedor colorado.


Com o resultado, o Internacional se iguala ao adversário com 3 pontos porém levando vantagem no saldo, mas mais do que isso mostra a eficiência e capacidade do elenco, assim como um padrão tático mais seguro para que o treinador argentino possa utilizar no decorrer da temporada. Palacios agora abre espaço para sua concorrência nesse elenco recheado, Taison e Saravia já são cogitados para a partida contra o Olímpia.


CLASSIFICAÇÃO DO GRUPO


5 views0 comments

Recent Posts

See All