• Redação

MUSAS EM BUSCA DA GLÓRIA

VEJA QUEM SÃO AS 12 LÍDERES QUE BUSCARAM O OURO OLÍMPICO EM TOKYO.


As melhores jogadoras de todo o mundo buscarão o ouro ao competir em sete estádios em seis cidades-sede. Vamos destacar uma jogadora-chave de cada equipe para assistir.


GRUPO E

JAPÃO

Uma das duas jogadoras da equipe que jogou no lado vencedor da Copa do Mundo Feminina ™ de 2011 (Mana Iwabuchi é o outro), Saki Kumagai é o coração e a alma do Nadeshiko. Como capitão e um dos jogadores mais experientes de um time jovem, Kumagai é o técnico em campo de Asako Takakura. A defesa-central garantiu recentemente uma transferência para o Bayern de Munique depois de passar oito temporadas de sucesso no Olympique Lyonnais, pelo que estará totalmente concentrada em colocar a sua equipa no pódio perante os adeptos da casa.


CANADÁ

Quando você tem o melhor artilheiro internacional de todos os tempos - masculino ou feminino - no seu time, simplesmente, esse é a sua jogadora mais importante. Christine Sinclair celebrará um marco incrível em Tóquio 2020, ao atingir sua 300ª internacionalização pela seleção nacional. A treinadora Bev Priestman vai contar com um núcleo de veteranos experientes, incluindo Sophie Schmidt e Desiree Scott para liderar a equipe em Tóquio, mas Sinclair será quem vai colocar a equipe nas costas nos momentos mais difíceis. O recorde natural do goleador fala por si: 299 partidas disputadas, 186 gols marcados.


GRÃ-BRETANHA

Hege Riise e o Team GB podem se orgulhar de Lucy Bronze, a melhor jogadora da FIFA. O versátil lateral do Manchester City será um dos primeiros nomes nas fichas de seleção de Riise no Japão. Um competidor puro, Bronze estará ansioso para adicionar uma medalha da equipe olímpica a um currículo repleto de elogios individuais.


CHILE

Uma das maiores goleiras do jogo, Christiane Endler é, sem dúvida, a talismã de Jose Letelier. Endler foi fundamental para garantir a primeira passagem do Chile para os Jogos, já que La Roja foi a última equipe a fazê-lo, vencendo Camarões nas repescagens intercontinentais. Goleira completa, Endler comanda bem sua área e é uma presença tranquila e segura para seu time. Embora Kumagai tenha deixado o Olympique Lyonnais, Endler recentemente assinou com as potências francesas do rival PSG.


GRUPO F


CHINA PR

Wang Shuang foi o herói da China PR ao garantir sua vaga no Tokyo 2020, marcando de forma crucial na prorrogação contra a Coreia do Sul nos play-offs. Assim como o Chile, a equipe do técnico Jia Xiuquan passou por um ano mentalmente cansativo, já que o play-off foi adiado várias vezes devido à pandemia. No entanto, eles saíram do outro lado mais forte, o que será um grande impulso para o Steel Roses, e Wang Shuang foi fundamental para a jornada de qualificação.


BRASIL

O que não foi escrito sobre Marta? Um ícone para muitos dos jogadores que enfrentará no Japão, Marta ainda é capaz de produzir mágica nos maiores palcos. Capitã da Seleção, Marta está determinada a levar seu país à primeira medalha de ouro. Eles vão se animar por ter alguém na linha de lateral que já esteve lá e venceu no técnico Pia Sundhage.


ZÂMBIA

Artilheira da CAF nas Eliminatórias Olímpicas Femininas com oito gols, Grace Chanda será a chave para que as estreantes tenham uma campanha de sucesso. Bruce Mwape também contará com a capitã Barbara Banda para liderar o Copper Queens dentro e fora do campo, mas é o camisa 10 que carregará a maior ameaça de gol para Brasil, China e Holanda no grupo. Chana é capaz de marcar de longe, de lances de bola parada e com a cabeça, e também é uma criadora natural com um olhar aguçado para fazer passes decisivos no terço final.


HOLANDA

Sarina Wiegman tem o núcleo de seu time intacto desde a final da Copa do Mundo Feminina 2019 e as Orange Lionesses serão uma das concorrentes no Japão. Lieke Martens está no auge da carreira e, após uma campanha vitoriosa da UEFA Women's Champions League pelo Barcelona, ​​está cheia de confiança. Um jogador avançado dinâmico, normalmente jogando pelo flanco esquerdo, Martens é um dos melhores atacantes cara-a-cara no jogo.


GRUPO G


SUÉCIA

Caroline Seger foi sinônimo de sucesso sueco nas últimas duas décadas. Uma meia endurecida pela batalha que sabe como administrar bem os jogos tanto mentalmente quanto taticamente, ela recentemente se tornou a jogadora com mais partidas pela história na Europa. Preparando-se para a quarta Olimpíada, Seger estará determinada a dar um passo além da medalha de prata que conquistou no Rio 2016, que incluiu uma famosa vitória nos pênaltis contra os EUA, coincidentemente o primeiro adversário do sueco no Japão.


EUA

É quase impossível apontar um jogador-chave para as duas vezes campeãs da Copa do Mundo Feminina, com talento para mudar o jogo em toda a equipe de Vlatko Andonovski. No entanto, a julgar por suas atuações na França 2019, Megan Rapinoe é sempre uma força a ser reconhecida. Ela é uma jogadora e uma pessoa que adora os holofotes e tem mostrado repetidas vezes que ela pode entregar na hora certa. Quer ela comece ou saia do banco, não seria nenhuma surpresa ver sua comemoração de gol épico, fazer uma aparição nas Olimpíadas.


AUSTRÁLIA

Se as Matildas de Tony Gustavsson quiserem se destacar no torneio, eles precisarão que Sam Kerr tenha embalado suas chuteiras de finalização. Agora a capitã do time e em seu melhor jogo, Kerr está a apenas cinco gols de igualar o recorde de gols de Lisa De Vanna pela Austrália. Kerr é um talento geracional que está saindo de uma temporada com o Chelsea, onde ganhou o prêmio Bota de Ouro da FA WSL, marcando 21 gols em 22 jogos, tornando-a a primeira jogadora a ganhar o prêmio Bota de Ouro em três ligas diferentes.


NOVA ZELÂNDIA

Uma das defensoras mais experientes e naturais do jogo, Abby Erceg será o centro dos planos de Tom Sermanni. A primeira jogadora, masculino ou feminino, a chegar às 100 partidas pela Nova Zelândia, Erceg passou a fase mais recente de sua carreira no clube conquistando títulos para o North Carolina Courage na Liga Nacional de Futebol Feminino (NWSL). Tóquio 2020 será a quarta Olimpíada da zagueira.

A competição começa 21 de julho e a final será no dia 6 de agosto, serão 12 equipes competindo pelo Ouro olímpico.

2 views0 comments