• Gustavo Granato

OPINIÃO: O INÍCIO DA ERA DINIZ

Técnico fez sua estreia diante o Boca Juniors e garantiu a vitória. Qual o impacto dele em um elenco recheado de garotos e o que a torcida pode esperar.




Fernando Diniz em sua apresentação (Foto: Divulgação / SFC)

Depois de passar sufoco no fim de semana contra o São Bento, o Santos se livrou do rebaixamento e tirou um peso enorme das costas. A fila andou, Fernando Diniz foi apresentado como o novo comandante da equipe da Baixada e fez sua estreia literalmente na fogueira, vencendo o Boca Juniors e deixando o Santos dependendo só de si para uma classificação as Oitavas de Final na Copa Libertadores da América. O quanto Diniz será importante para a sobrevivência do Peixe na temporada?




"Espero um grande trabalho, um passo adiante do que tenho feito na minha carreira. Minha vontade é se dar bem, se respeitar. Não é uma esperança, é uma expectativa."


Quando se fala de Fernando Diniz, a primeira coisa que vem a cabeça de todos é o estilo de jogo que o técnico preza e defende: Posse de bola e saída de jogo. Algo que não será tão simples implementar no elenco atual do Santos, que sofre carência em diversas posições.


O Santos recentemente, conseguiu a liberação junto a FIFA em relação ao Transferban da contratação de Yerferson Soteldo e agora está livre no mercado para reforçar sua equipe. Porém, a falta de dinheiro em caixa é um problema e as contratações devem ser feitas apenas por empréstimo, limitando as opções e forçando a diretoria ser criativa no mercado, buscando soluções alternativas. Vale lembrar que o Santos ainda não tem um Diretor de Futebol para o cargo. O estilo de jogo que Fernando Diniz gosta de trabalhar, necessita de tempo de trabalho, não é algo que se consegue construir do dia pra noite e a torcida terá de ter paciência com as poucas peças que tem disponíveis.



Com a venda de Soteldo, Santos consegue liberação do transferban pela FIFA (Foto: Divulgação / Toronto FC)

"Poucos e bons reforços. Santos não precisa de muitos, precisa de qualidade. A partida de ontem, vou ressaltar, teve muita maturidade. Os mais jovens viveram isso pela primeira vez e responderam bem."


Diniz estreia com vitória em cima do Boca Juniors (Foto: A Tribuna)

Dentro de todas as opções que o Santos tinha no mercado, Diniz com certeza foi o nome mais "ousado", devido ao estilo de jogo e as polêmicas que já enfrentou na sua carreira. Porém, é um técnico muito ativo, que não para na beira do gramado e tem impacto direto incentivando os jogadores. Caso o treinador tenha aprendido com os erros extra campo que já teve em sua carreira, deve conseguir ter um trabalho a longo prazo no comando do Santos.


O casamento perfeito poderá ser feito por conta dos Meninos da Vila. Diniz, nunca escondeu de ninguém, que gosta muito de trabalhar com jogadores mais novos. O que da pra entender muito bem, pois é mais fácil implementar seu estilo de jogo em um jogador mais novo, sem vícios, podendo moldá-lo, do que um jogador mais velho e experiente.



"A gente bate no estilo de jogo, mas futebol não se resume à tática. Boas relações, coragem, confiança e principalmente solidariedade aos jovens de maneira coletiva. Base do sistema é o jeito coletivo de jogar e marcar. Vamos colocar isso desde o começo, de ser uma unidade. Sendo time coletivamente forte, individualidades vão poder mostrar talento. Tento melhorar sempre e acredito muito no trabalho iniciado hoje."


O que não falta são jogadores que já foram treinados pelo Diniz, falarem o quanto o técnico melhorou seu jogo, o como aprendeu com ele e o legado que deixou, mesmo quando não são perguntados sobre, falam abertamente sobre o ex-comandante. O próprio técnico do São Paulo, Crespo, já disse algumas vezes no legado que o Diniz deixou e o quanto isso facilitou seu trabalho no Tricolor.


Números de Fernando Diniz como treinador

Caso a classificação na fase de grupos não venha e seja eliminado, não deverá ser motivo para alarde. O que mais importará, será a experiência que esses jovens jogadores terão, criando casca para um futuro muito breve do clube., que passará por um complicado Campeonato Brasileiro.


Uma dúvida que vai na cabeça de todo Santista, é que time Diniz colocará em campo como seus 11 homens iniciais? Sabendo do gosto do treinador pela posse de bola e precisão no passe, quem deve perder vaga no time titular é Alison. O jogador é muito bom no bote e de excelente marcação, mas peca no fundamento do passe. Deve perder a vaga do time titular para Vinicius Balieiro ou Jean Mota. Ainda temos a alternativa de jogar com 3 zagueiros e o Alison jogar como o terceiro zagueiro do meio., com Kaiky do lado direito e Luan Peres do lado esquerdo.


Como não é novidade que todos falam que "O Diniz melhora o jogador", vejo com muito bons olhos esse elenco na mão do treinador. Kaiky, Sandry, Vinícius Balieiro, Kevin Malthus, Pirani entre outros, tem muito futuro pela frente, ainda mais treinando e melhorando o principal fundamento do futebol e o que o treinador mais preza: o passe. Porque não, até mesmo o Alison finalmente melhorar seu passe e a saída de bola? Veremos.


Alison disputará vaga no time titular com Jean Mota e Vinícius Balieiro (Foto: Divulgação / SFC)

Diniz terá um trabalho muito grande pela frente, com poucas peças e sem reforços badalados. Acredito que como o elenco é jovem e tem qualidade, conseguirá extrair o máximo dessa garotada, implementando seu estilo de jogo. O treinador deverá ter muita cautela para não cometer os mesmos erros do passado, onde os bastidores falavam mais alto do que o resultado da partida, de confusão interna o Santos já tem muita, não precisa de mais uma.


Confira a classificação do Grupo C!

Após a vitória sobre o Boca Juniors, o Santos depende dele mesmo para uma classificação para a próxima fase. Algo raro de acontecer, o Peixe terá a semana livre para Diniz trabalhar e para o elenco descansar após ter jogado 7 partidas em 15 dias. O Santos entra em campo apenas na próxima semana, contra o The Strongest, na altitude de La Paz. Até o início do Campeonato Brasileiro que começa em 3 semanas, o Santos só se preocupa com a competição continental.


E aí torcedor, acredita em um bom trabalho do Fernando Diniz e uma classificação para a próxima fase da Copa Libertadores da América?






79 views0 comments

Recent Posts

See All