• Renan Correa Leandro

PEROTTI É O CRAQUE DO ESTADUAL!

Com o jogo entre Criciúma e Metropolitano realizado ontem, chegamos à conclusão da nona rodada do catarinense. Não há como negar que o maior destaque do fim de semana foi mais uma brilhante atuação do jovem Perotti da Chapecoense. O centroavante de 23 anos, que estreou no profissional pela Chape em 2016, vinha de temporadas bem discretas até ser utilizado com maior frequência na série B de 2020 (foram 21 jogos e 4 gols). Mas, nesta temporada, sendo utilizado como o centroavante da equipe, está mostrando que é um artilheiro nato e com incríveis 10 gols marcados em 9 jogos (média superior a 1 gol por jogo), não posso deixar de cravar que será eleito o craque do Estadual e que logo poderemos vê-lo em grandes clubes no Brasil ou no exterior. Pontuado isso, vamos aos jogos da rodada!

Três chances e três gols. Em Chapecó, o Próspera dava sinais de conseguir mais um importante resultado ao apostar nos contra-ataques e na velocidade de Gabriel Henrique (ótimo jogador por sinal), que conseguiu marcar um belo gol aos 6 minutos do primeiro tempo. Mas, o que o time do Sul não esperava é que na Chape, ele estaria lá. Estamos falando de Perotti (o Halland do Oeste). Foram necessárias três oportunidades para que ele desequilibrasse e marcasse três gols no jogo. E isso é tudo que precisa ser dito sobre este jogo. A Chape está em outro patamar e Perotti está em outra galáxia! Chapecoense 3 x 1 Próspera.

Foi pênalti? Mais um jogo do Marinheiro e mais uma polêmica com a arbitragem. O Marcílio Dias saiu na frente aos 10 minutos do segundo tempo, após uma besteira da zaga do Juventus, que tentou sair tocando da pequena área. A bola foi roubada e tocada para Nathan “Cachorrão”, que só teve o trabalho de empurrar para o gol. Então, aos 34, o senhor Heber Roberto Lopes não viu pênalti (claro!) para o Marcílio. O Juventus que não tem nada a ver com a história, conseguiu o empate aos 46, em belo passe de Fabinho para Deivide driblar o goleiro e marcar para o Moleque Travesso. Juventus 1 x 1 Marcílio Dias.

Pirambu confirma ótima fase. Jogando no Augusto Bauer, o Quadricolor fez um ótimo primeiro tempo e largou em vantagem com dois gols de Junior Pirambu que se consolida na vice-artilharia do Campeonato (depois de Perotti). Poderia ter matado o jogo, mas Thiago Alagoano chutou um pênalti no meio do gol que o arqueiro do Hercílio Luz, Otávio, pegou brilhantemente (mais um defendido pelo jovem arqueiro no campeonato). No segundo tempo, o Hercílio Luz voltou melhor e diminuiu com Levi, mas daí já era tarde. Brusque 2 x 1 Hercílio Luz.

Neto Volpi garantiu um pontinho. A classificação matemática do Avaí para o octogonal final veio sem brilho e sem vitória. O Leão da Ilha até criou boas chances, mas quando não conseguia finalizar de forma competente, foi parado pelo arqueiro do Concórdia, Neto Volpi, que foi sem dúvidas o nome do jogo. O placar ficou no zero e a boa sequência de vitórias do time da Capital foi interrompida. Este pontinho pode ser muito celebrado pelo Galo do Oeste na briga para não cair. Avaí 0 x 0 Concórdia.

Em Floripa, só tivemos empates. Se na Ilha (onde fica a Ressacada) tivemos empate sem gols, no continente, onde jogaram Figueirense e Joinville, também tivemos empate. Mas, o que se viu no Orlando Scarpelli foi um ineditismo. O Furacão foi amplamente dominado pelo Tricolor durante os 90 minutos e praticamente só teve uma chance no jogo todo, que foi o pênalti convertido por Marlon aos 16 do primeiro tempo. O ineditismo que citei anteriormente, foi que em todos os outros 8 jogos, o Joinville não produziu quase nada no ataque e dessa vez, criou uma porção de chances de gol que na maioria das vezes foram desperdiçadas por um ataque sem pontaria. Thiago Santos fez o gol tricolor aos 40 do primeiro tempo, mas ficou a sensação de que poderia ter sido mais. Figueirense 1 x 1 Joinville.

Finalmente o Tigre venceu! Na segunda-feira, fechando a rodada, o Tigre enfrentou o Metropolitano (lanterna e vice-lanterna). O jogo foi tratado como final de Copa do Mundo pelo Criciúma, pois não vencer seria um passo largo rumo ao rebaixamento. Pois bem. Após um primeiro tempo fraco de ambas as equipes, no segundo tempo o Metropolitano continuou não produzindo nada e jogando por uma bola. Já o Criciúma foi para cima e conseguiu com Uilliam Barros (aos 30 do segundo tempo), marcar o gol da esperança após dois rebotes dados pelo goleiro Dida. Com o alívio do primeiro gol e a baixa produção do time de Blumenau, o Tigre rugiria mais uma vez aos 41, com um chute na gaveta de Eduardo. O Criciúma sai da lanterna, mas ainda está em perigo, podendo ser rebaixado no próximo domingo com uma combinação de resultados. Já o Metropolitano está a alguns centímetros da série B, podendo cair já na próxima rodada se não vencer o Juventus. Criciúma 2 x 0 Metropolitano.


Minha Seleção da rodada (Esquema 4-3-3)


GOL: Neto Volpi (Concórdia)

LD: Edson Ratinho (Joinville)

ZG: Jaques (Joinville)

ZG: Alemão (Criciúma)

LE: Busanello (Chapecoense)

VOL: Moacir (Criciúma)

ME: Ravanelli (Chapecoense)

ME: Garcez (Brusque)

ATA: Thiago Santos (Joinville)

ATA: Junior Pirambu (Brusque)

ATA: Perotti (Chapecoense)

Técnico: Wilson Vaterkemper (Criciúma)


TABELA DE CLASSIFICAÇÃO



12 views0 comments

Recent Posts

See All