• Renan Correa Leandro

SANTA CATARINA É AZUL!

Avaí levanta a taça fora de casa em cima da Chapecoense. Confira como foi!

Essa matéria é um patrocínio:



O JOGO


Pela décima oitava vez, Santa Catarina é pintada de azul e o lado da festa foi a Ilha de Florianópolis, próximo ao Aeroporto Internacional Hercílio Luz. O Avaí conquistou o troféu ao empatar em Chapecó contra a Chapecoense após vencer no último domingo e jogar com a vantagem do empate.

Em meu último texto, disse que esse título seria decidido no detalhe e foi isso que aconteceu. Apesar de movimentado, o jogo trazia contornos de nervosismo e continuamente as defesas estavam levando vantagem. Porém, num lance de contra-ataque bem encaixado, o Avaí conseguiu matar a Chape e tudo que veio depois foi detalhe.



Primeiro tempo: A Chapecoense pressionou e teve algumas chances isoladas, mas com pouca efetividade não conseguiu envolver a defesa do Avaí. Anselmo Ramon e Perotti passaram o jogo todo escondidos na marcação do Leão e quase não tiveram chances.

Foto: (Divulgação / Chapecoense)

Segundo tempo: O segundo tempo foi ao gosto do Avaí. A Chapecoense rodou a bola, mas não conseguiu armar nada. Já o Avaí esperou o momento certo para dar o bote. Aos 25 minutos do segundo tempo Renato puxou contra-ataque e cruzou (o detalhe do lance foi que a bola passou caprichosamente por baixo das pernas do zagueiro Laercio) chegando limpa nos pés de Giovanni que marcou que pela primeira e derradeira vez neste Estadual. Depois do gol, o Verdão sentiu o golpe e não armou sequer uma única jogada de perigo. Somente no último lance do jogo em cobrança de escanteio, Perotti teve sua chance de marcar e testou para fechar com a artilharia absoluta do Catarinense com 15 gols. Depois disso foi apito final e comemoração Avaiana em Chapecó.


O CARA DO JOGO: Mesmo saindo machucado no segundo tempo, Betão fez um jogo muito seguro e segurou o ataque da Chapecoense.


A primeira vez: Em 18 títulos catarinenses esta foi a primeira conquista que o Avaí realizou fora da Ressacada.

Justiça feita: Apesar da derrota, Perotti não merecia terminar o campeonato apagado. Seu gol não tirou o amargor, mas trouxe alguma consolação ao jovem atacante.

Invencibilidade: O empate em Chapecó coroou uma campanha de superação do Leão da Ilha que completou 13 jogos no Catarinense de invencibilidade.

Sai da frente: Outro ponto importante a ser citado é que em sua campanha, o Avaí derrotou o Brusque e a Chapecoense no mata-mata, times que foram vice-líder e líder, respectivamente, na primeira fase e jogando sem a vantagem dos “resultados iguais” na semifinal e final.


Mozart não é mais o técnico da Chape (Foto: UOL)

Mozart demitido: Como consequência do futebol irreconhecível da Chapecoense na final e uma evidente queda de rendimento da equipe após a saído de Umberto Louzer, Mozart não resistiu à derrota. Ontem, ao sair da Arena Condá, o treinador foi muito hostilizado e certamente não havia mais clima para sua permanência.

Como ficou o ranking de títulos Catarinenses?

O Avaí empatou com seu maior rival, o Figueirense, como maior vencedor do Campeonato Catarinense. Ano após ano esse ranking vai se acirrando na disputa pela hegemonia na Capital.





16 views0 comments