• Redação

Stock Car - Vovô está ON em Goiânia


A história de amor de Rubens Barrichello por Goiânia ganhou um capítulo memorável neste domingo (20). O ex-piloto da Ferrari chegou ao Autódromo Internacional Ayrton Senna empatado com Ricardo Maurício na posição de maior vencedor no traçado goiano, ambos com seis primeiros lugares. Em duas corridas carregadas de emoção, com direito a momentos de desabafo e choro por parte de Barrichello, o piloto da equipe Full Time Sports foi o primeiro colocado nas duas oportunidades, depois de cravar a pole position no sábado.


De quebra, Barrichello repetiu o que até então parecia impossível: conquistou 100% dos pontos colocados em jogo em uma mesma etapa, algo antes só realizado por Ricardo Maurício, justamente na última apresentação da Stock Car em Goiânia, quando o piloto da Eurofarma RC faturou duas vitórias e empatou com Barrichello como maior vencedor no tradicional circuito do Centro-Oeste. Agora, Goiânia responde por oito das 20 vitórias de Barrichello em Goiânia, ou 40% do sucesso da carreira do piloto na Stock Car – um índice altíssimo.


O pódio da primeira corrida do final de semana foi completado por Cesar Ramos e Julio Campos. Na prova complementar, sempre com Barrichello em primeiro, Ricardo Maurício e Diego Nunes ocuparam os dois outros degraus de honra.


O desempenho histórico em Goiânia rendeu a Rubens Barrichello também o prêmio Man of the Race Claro 5G, concedido ao piloto que mais pontua em uma etapa. O campeão de 2014 agora está em terceiro lugar no campeonato, somando 56 pontos, atrás apenas do líder Gabriel Casagrande (63) e de Thiago Camilo (62).


Outra história notável no final de semana teve o tricampeão Daniel Serra como protagonista. O piloto da Eurofarma RC esteve nos últimos dias na Flórida, Estados Unidos, para a disputa das 12 Horas de Sebring, etapa válida pelo calendário do IMSA e que aconteceu ontem. Tão logo terminou sua jornada na prova, Serra embarcou de volta para o Brasil em tempo de participar da etapa da Stock em Goiânia. O piloto somou pontos preciosos com o 16º lugar na Corrida 1 e o 4º na segunda prova, e agora é o quarto colocado no campeonato, com 54.


Só deu Barrichello — O ex-piloto da Ferrari largou da pole-position na Corrida 1 e se manteve na liderança em praticamente toda a prova, com exceção do período da janela para pit-stop obrigatório, precisando ainda segurar a forte pressão de César Ramos, da Ipiranga Racing.


Ramos confirmou a segunda colocação e garantiu seu 11º pódio na Stock Car, enquanto Julio Campos foi o terceiro com o Chevrolet Cruze da Lubrax Podium. Rafael Suzuki, da Full Time Bassani, foi o quarto, com o campeão Gabriel Casagrande terminando em quinto depois de largar em 12º no Chevrolet Cruze #83 da A.Mattheis Vogel.


Com os dez primeiros invertidos para a largada da Corrida 2, Barrichello largou em décimo, mas conseguiu avançar às primeiras posições com ritmo irresistível. A liderança veio depois de passar Thiago Camilo na pista e após Gaetano Di Mauro fazer seu pit-stop obrigatório. Rubinho foi aos boxes da Full Time para fazer a parada na volta 19 e consolidou a primeira posição depois do fim da janela. Daí em diante, a missão do piloto de quase 50 anos foi levar o carro até o fim para conquistar sua oitava vitória em Goiânia e a 20ª da carreira na Stock Car.


Superado por Barrichello em número de vitórias em Goiânia, Ricardo Maurício terminou em segundo lugar na Corrida 2 com o Chevrolet Cruze da Eurofarma RC. Diego Nunes, em jornada de superação com a Blau depois de sofrer com um incêndio no carro nos treinos de sexta-feira, garantiu um lugar no pódio ao finalizar em terceiro lugar. Daniel Serra novamente se superou e conquistou a quarta posição, enquanto Thiago Camilo, foi o quinto.


A emoção do rei de Goiânia — Rubinho não conteve a emoção depois de tudo o que viveu neste domingo e recordou outro momento em que foi às lágrimas: quando venceu pela primeira vez na Fórmula 1, com a Ferrari, no GP da Alemanha de 2000. “Que fim de semana de glória! Que momento, poder coroar um fim de semana desses. Nunca tive um fim de semana de tantas vitórias”, celebrou.


Ovacionado pelo público, Barrichello reconheceu o esforço da torcida em estar presente no autódromo mesmo em tempos ainda de pandemia. “É demais!! A gente está num momento de melhora, mas é preciso ser consciente. Então agradeço a você que veio aqui me dar um abraço. Gratidão por isso também”, disse, em entrevista a uma emissora de TV local.


Por fim, o grande nome do domingo não se conteve ao falar dos filhos, que rotineiramente apoiam o pai nas etapas da Stock Car. “Dedico tudo isso aos meus filhos. Ao Dudu, que está longe, e ao Fefo, que está aqui. Agora não é só o momento de ser piloto, é momento também de ensinar. É tão gratificante tê-los comigo... e o Fefo entrar no rádio depois da bandeirada e me fazer chorar tudo aquilo que havia chorado lá em Hockenheim, em 2000. Hoje, chorei um pouco mais”, completou


A próxima etapa da temporada será histórica com a realização do GP Rio Galeão, que vai marcar o retorno da Stock Car ao Rio de Janeiro depois de dez anos. A prova será realizada em uma das pistas do Aeroporto RIOgaleão, no Circuito Cacá Bueno, em 10 de abril.


Confira classificação da corrida 1 (dez primeiros):


1º - Rubens Barrichello (Full Time Sports/Toyota Corolla) – 30 voltas

2º - Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Toyota Corolla) – a 2s023

3º - Julio Campos (Lubrax Podium/Chevrolet Cruze) – a 7s806

4º - Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Toyota Corolla) – a 8s063

5º - Gabriel Casagrande (A.Mattheis-Vogel/Chevrolet Cruze) – a 9s239

6º - Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Toyota Corolla) – a 9s725

7º - Bruno Baptista (RCM Motorsport/Toyota Corolla) – a 9s783

8º - Nelson Piquet Jr. (Motul TMG Racing/Toyota Corolla) – a 10s786

9º -Gaetano di Mauro (KTF Sports/Chevrolet Cruze) – a 14s261

10º - Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Chevrolet Cruze) – a 14s879


Classificação da corrida 2 (dez primeiros):


1º - Rubens Barrichello (Full Time Sports/Toyota Corolla) – 30 voltas

2º - Ricardo Maurício (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze) – a 0s746

3º - Diego Nunes (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze) – a 2s690

4º - Daniel Serra (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze) – a 3s504

5º - Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Toyota Corolla) – a 4s176

6º - Átila Abreu (Shell V-Power/Chevrolet Cruze) – a 4s539

7º - Gaetano di Mauro (KTF Sports/Chevrolet Cruze) – a 4s855

8º - Bruno Baptista (RCM Motorsport/Toyota Corolla) – a 5s656

9º - Sergio Jimenez (Scuderia Chiarelli/Toyota Corolla) – a 7s837

10º - Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Toyota Corolla) – a 8s330


Classificação do campeonato:


30 views0 comments