• Glênio Heleno Honorato

TESTE PARA CARDÍACO...

UCRÂNIA MARCA NO FIM DA PRORROGAÇÃO E AVANÇA PARA A PRÓXIMA FASE.


SUÉCIA 1 X 2 UCRÂNIA

Zinchenko parte para a comemoração após marcar o primeiro gol do jogo. (Foto: Divulgação/UEFA)

Euro de grandes emoções e seleções consideradas “brucutus” reservam emoções.


Uma partida que começou estudada de ambos os lados, e poucos lances de perigo no primeiro tempo, a Ucrânia encontrou um gol depois de bela inversão que encontrou Yarmolenko na esquerda que em um belo cruzamento pegando com a parte de fora do pé, encontrou Zinchenko, que chegou batendo e tirando o 0 do placar.


A Suécia veio pra cima e empatou no finalzinho do primeiro tempo, com um chute de Forsberg que ainda desviou na zaga e tirou o goleiro da possibilidade de defesa, igualando o marcador.


A segunda etapa começou bem mais movimentada, com a Suécia tendo melhor posse de bola e armando bem, mas a Ucrânia estava muito bem no contra-ataque e o jogo ficou bem interessante, Forsberg acertou a trave duas vezes, mas o resultado não se alterou, e o jogo foi para a prorrogação.


Na prorrogação, o jogo ficou muito truncado, mas em um lance duro, o zagueiro Danielsson (Suécia) foi expulso após intervenção do VAR, o atacante Artem Besedin, que entrou na prorrogação não conseguiu permanecer em campo e teve que ser substituído. O jogador saiu chorando de campo devido a entrada criminosa do zagueiro da Suécia.

Dovbyk comemora após o seu gol histórico. (Foto: Divulgação/UEFA)

O jogo já se encaminhava para a decisão por pênaltis, quando em um cruzamento na medida de Zinchenko na cabeça exatamente dele Dovbyk, que de cabeça marcou no ultimo lance da prorrogação dando a classificação para a Ucrânia.

Melhor da Partida: Oleksandr Zinchenko (Ucrânia)


CURIOSIDADES DA PARTIDA

  • A Ucrânia está pela primeira vez nos quartas-de-final do EURO; na sua única presença anterior nos quartas-de-final de um grande torneio perdeu por 3-0 frente à Itália, mais tarde campeã, no Campeonato do Mundo da FIFA de 2006.

  • O golo de Dovbyk foi o primeiro que marcou pela Ucrânia ao terceiro jogo.

  • Com os tentos de Dovbyk e Zinchenko passam a ser ser cinco os jogadores que marcaram pela Ucrânia no EURO, após o actual técnico Andriy Shevchenko e os seus companheiros Andriy Yarmolenko e Roman Yaremchuk.

  • Zinchenko marcou em sete jogos pela Ucrânia, que nunca perdeu sempre que o lateral fez golo (V5 E1).

  • A Ucrânia sofreu sempre pelo menos um golo em dez jogos realizados na fase final do EURO.

  • A Suécia sofreu um golo na primeira parte de um jogo pela primeira vez em 2021 e à nona partida.

  • Forsberg é o primeiro jogador sueco a marcar quatro golos na mesma edição do EURO.

  • Forsberg igualou o recorde nacional de Tomas Brolin de marcar em três jogos seguidos da fase final do EURO pela Suécia.

Escalações:

Suécia: Olsen; Lustig (Krafth 83), Lindelöf, Danielson, Augustinsson (Bengtsson 83); S Larsson (Claesson 97), Olsson (Helander 101), Ekdal, Forsberg; Kulusevski (Quaison 97), Isak (Berg 97)


Ucrânia: Bushchan; Karavaev, Zabarnyi, Kryvstov, Matviyenko; Sydorchuk (Bezus 118), Stepanenko (Makarenko 94), Zinchenko; Yarmolenko (Dovbyk 106), Yaremchuk (Besedin 91; Tsygankov 101), Shaparenko (Malinovskyi 61)


PRÓXIMO COMPROMISSO

Ucrânia x Inglaterra, em Roma, no Sábado, 3 de Julho

4 views0 comments

Recent Posts

See All