• Estante Do Esporte

UCL: Manchester City 4-3 Real Madrid

O Manchester City esteve por três vezes a ganhar por dois gols de vantagem, mas Karim Benzema e Vinícius Júnior mantiveram o Real Madrid a curta distância.

O Manchester City vai levar uma vantagem de 4-3 para a visita ao Real Madrid na segunda mão das semifinais da UEFA Champions League, depois de a primeira mão ter proporcionado um dos grandes jogos da história da competição.


Momentos-chave


2' De Bruyne cabeceia para o gol mais madrugador da história das meias-finais da prova

11' Gabriel Jesus dilata vantagem dos anfitriões a passe do belga

33' Benzema desvia com êxito e reduz desvantagem do Real Madrid

53' Cruzamento teleguiado de Fernandinho para cabeceamento certeiro de Foden

55' Vinícius Júnior finaliza com classe grande lance individual

74' Bernardo Silva eleva para 4-2 com remate fantástico

82' Pênalti 'à Panenka' de Benzema fecha resultado



O jogo em poucas palavras: City na frente após primeira mão vibrante


Kevin De Bruyne festeja depois de abrir o marcador no jogo para o Manchester City

A equipe de Carlo Ancelotti sabia o que a esperava em Manchester, mas não conseguiu conter a intensidade dos anfitriões logo a abrir. Aos dois minutos, Riyad Mahrez cruzou da direita e De Bruyne cabeceou para o gol. O belga estava em grande e pouco depois foi a vez de ser ele a assistir, cruzando para Gabriel Jesus, que rodou bem sobre David Alaba antes de marcar o segundo golo dos anfitriões.


Mahrez podia ter feito o terceiro e Phil Foden também, com o Real incapaz de travar o ímpeto ofensivo do City. Só que, tal como havia sucedido contra o Chelsea na eliminatória anterior, apareceu Karim Benzema, que desviou um cruzamento de Ferland Mendy para marcar o seu 40º golo da temporada no conjunto de todas as competições e assim reduzir a desvantagem dos visitantes.

Gabriel Jesus após ter feito o 2- 0 para o Manchester City

As oportunidades de golo continuaram a suceder-se após o intervalo. Mahrez acertou na trave antes de Foden fazer 3-1, após um cruzamento sublime de Fernandinho, mas a alegria do City durou pouco, já que Vinícius Júnior arrancou num maravilhoso lance individual dois minutos mais tarde e reduziu para 3-2.


Nenhuma das equipas queria desistir de procurar mais golos e Bernardo Silva foi o próximo a entrar em ação, batendo Thibaut Courtois com um grande remate de pé esquerdo. Mas uma vez mais os comandados de Pep Guardiola não conseguiram manter a vantagem de dois golos. Uma mão na bola de Aymeric Laporte deu a Benzema a oportunidade de se isolar como artilheiro da competição nesta temporada e o francês não perdoou. Bateu o consequente pênalti "à Panenka" e fechou com categoria um jogo sensacional. Espera-se novo espetáculo no Santiago Bernabéu, na próxima quarta-feira.

Vinícius Júnior marca o segundo grande gol do Real Madrid

Melhor em Campo PlayStation®: Bernardo Silva (Manchester City)

"Teve um excelente desempenho geral. Pressionou de forma incansável e usou a bola de forma inteligente. A tudo isso juntou ainda um golo excepcional e, depois, ainda teve tempo para um corte providencial na sua própria área."


Reacções

Josep Guardiola, treinador do Man. City: “Foi um jogo fantástico de ambos os lados. Fizemos muitas coisas boas. Infelizmente, sofremos os golos e poderíamos ter marcado mais. Mas fizemos um jogo fantástico contra uma equipa incrível. Eles pressionaram muito bem, mas penso que deixámos os adeptos muito orgulhosos. Vamos para Madrid para tentar ganhar o jogo. O que fizemos com e sem a bola...não posso pedir mais nada aos jogadores".


Bernardo Silva, médio do Man. City, em declarações à BT Sport: "Nos primeiros 20 minutos fomos muito, muito bons – a forma como pressionámos e controlámos o jogo foi fantástica. Infelizmente, não conseguimos aproveitar a vantagem de dois gols que tivemos por várias vezes. Mas a Champions League é assim: defrontam-se as melhores equipas."


Carlo Ancelotti, treinador do Real Madrid: "Como amante de futebol, foi um jogo fantástico. Como treinador do Real Madrid, tenho de pensar que sofremos dois gols demasiado cedo. Mas levamos três gols para o Bernabéu. Agora esperamos chegar à final. Os meus jogadores não perdem a cabeça quando as coisas estão difíceis. Os primeiros 20 minutos foram muito complicados, mas depois disso fomos capazes de, aos poucos, voltar ao jogo e manter intactas as nossas hipóteses de qualificação."


Karim Benzema, avançado do Real Madrid: "Uma derrota nunca é boa, apesar de continuarmos muito entusiasmados com esta nossa campanha na UEFA Champions League. Faltou-nos um pouco de tudo neste jogo – ambição, pressão, confiança. Mas o mais importante é que nunca deixámos de lutar, estamos nisto até ao fim. Agora temos de ir para o Bernabéu e fazer algo mágico."


Rio Ferdinand, BT Sport

"De perder o fôlego! Foi sensacional! O que se pode querer mais? O jogo fluiu e fluiu. O City ficará frustrado por não ter ganho por mais e o Real Madrid ficará animado pela foram como soube sempre responder."


Principais estatísticas

Benzema bisou e já é o melhor marcador da presente edição da prova

  • O gol de De Bruyne aos 94 segundos foi o mais rápido de todos os tempos em meias-finais da Champions League e o mais rápido do City na competição.

  • Nove dos 12 gols de De Bruyne na competição aconteceram a partir dos oitavas-de-final, incluindo os últimos sete.

  • Jesus marcou em cada uma de suas três partidas pelo City contra o Real Madrid na UEFA Champions League.

  • O Real Madrid nunca tinha sofrido dois golos tão cedo

  • O Real Madrid nunca tinha sofrido um par de golos tão cedo numa partida da UEFA Champions League (o mais rápido fora dois golos sofridos nos primeiros 16 minutos de jogo contra o Atlético, em Maio de 2017).

  • Benzema leva agora 14 gols na competição esta temporada, tendo ultrapassado Robert Lewandowski no topo da tabela de melhores marcadores da presente edição da prova.

  • Benzema marcou nove gols nos seus últimos quatro jogos na Champions League.

  • Toni Kroos disputou o seu jogo em semifinais da UEFA Champions League, igualando o recorde de Thomas Müller para um jogador alemão.

  • O Real Madrid é a equipa que mais gols marcou em meias-finais da UEFA Champions League, mas também a que mais sofreu.

Ficha de jogo

Man. City: Ederson; Stones (Fernandinho 36), Rúben Dias, Laporte, Zinchenko; De Bruyne, Rodri, Bernardo Silva; Mahrez, Jesus (Sterling 83), Foden


Real Madrid: Courtois; Carvajal, Éder Militão, Alaba (Nacho 46), Mendy; Valverde, Kroos, Modrić (Ceballos 79); Rodrygo (Camavinga 70), Benzema, Vinícius Júnior (Asensio 88)

8 views0 comments

Recent Posts

See All