• Gui Ribeiro

UNAI EMERY LEAGUE

Técnico lidera o Submarino Amarelo ao seu primeiro título internacional.


TRAJETÓRIA PARA O TÍTULO:

Torcida compareceu na final em Gdansk. (Foto: Divulgação/UEFA)

O Villarreal foi soberano Grupo I, com Maccabi Tel-Aviv, Sivasspor e Qarabag. Passando em primeiro com 5 vitórias e 1 empate, marcando 17 gols e sofrendo 5. Tudo bem, não foi um grupo muito forte, mas para ser campeão não se escolhe o adversário.


Os espanhóis enfrentaram na primeira rodada do mata-mata o Red Bull Salzburg, que acabara eliminado na fase de grupos da Champions League. O Submarino Amarelo venceu as duas com a soma dos placares em 4 x 1. Nas oitavas de final enfrentou o Dínamo de Kiev, novamente levou a melhor com a soma dos placares em 4 x 0. Nas quartas de final, jogou contra a sensação croata Dínamo de Zagreb, e olha que novidade novamente mandou nos dois jogos com a somas dos placares em 3 x 1. Na semifinal, o Villarreal recebeu o Arsenal no Estádio de La Cerâmica, liquidando a partida no primeiro tempo, vencendo por 2 x 1. O time precisava somente de um empate para se garantir na final e ele veio. Um 0 x 0 amargo para os Gunners, que viram o Submarino Amarelo classificado para a Final da Liga Europa.


O time viajou para a Polônia para fazer a final contra o United.


Em busca do título, o Manchester United começou assustando com o McTomminay e com Luke Shaw, mas todas sem perigo para o gol de Rulli. Logo em seguida, Bacca fez uma bela jogada, cruzando de letra para o Pau Lopez cabecear para fora. Poucos minutos depois, Yeremi Pino arrancou pelo meio e chutou para fora. Até parecia que o jogo acabaria sem gols, porém após cruzamento na área de Dani Parejo, o artilheiro do Villarreal Gerard Moreno, aproveitou o vacilo da defesa para abrir o placar. Já para o final do primeiro tempo, Greenwood cruzou para área e resvalou em Raul Albiol, que quase marcou contra.

Gerard Moreno abriu o placar para o Villarreal. (Foto: Divulgação/UEFA)

No segundo tempo, o United mostrou que queria levar o título para Manchester, e após cobrança de escanteio, a zaga do Submarino amarelo afastou, só que a bola caiu no pé do Rashford, que chutou para gol, no meio do caminho desviou na defesa sobrando para Cavani empurrar para o gol. Depois que empatou o jogo, continuou buscando a virada, mas sem sucesso.

Cavani aproveitou vacilo da defesa para deixar tudo igual. (Foto: Divulgação/UEFA)

Talvez o lance que a torcida do Manchester vá mais se lamentar, aconteceu após jogada de Bruno Fernandes, que cruzou para o meio da área onde estava o Rashford que desequilibrado perdeu o gol, que naquela altura daria o título para os Reds Devils.

Rashford perdeu um gol incrível. (Foto: Divulgação/UEFA)

Com o empate, o jogo seguiu para a prorrogação, e foi muito estudado com os jogadores cansados, a partida seguiu para os pênaltis.


Bom, e com eles veio a emoção que todos achavam que não teria na partida.


Começamos as cobranças de pênaltis com Gerard Moreno para o Villarreal e Juan Mata para o United, daí para frente todos marcaram. Com o empate em 5 x 5, fomos para as alternadas. Moi Gomes, abriu a série alternada convertendo o seu pênalti; o United foi de Fred que também converteu o pênalti. Continuamos as cobranças alternadas com todos os jogadores de linha convertendo as suas cobranças, com o placar 10 x 10.


Então, foi a vez dos goleiros. Rulli pegou a bola para bater o seu pênalti, sobre os olhares de seus torcedores que foram até Gdansk, para ver aquilo que poderia seria o primeiro título de expressão do time. Rulli, olhou para De Gea, encheu o pé na cobrança, abrindo a vantagem para 11 x 10. Coube a De Gea a cobrança que deixaria tudo igual, levando assim a repetição das cobranças ou o título inédito para o Submarino Amarelo.


Para muitos torcedores do United, De Gea é um goleiro que não inspira confiança. Com todo esse retrospecto, ele foi para a cobrança, e… Perdeu! Chutou fraco nas mãos de Rulli, que garantiu o título para o Submarino Amarelo.

Rulli converteu o seu pênalti e fez a defesa do título. (Foto: Divulgação/UEFA)

CURIOSIDADE: Unaí Emrey, se tornou o técnico com mais conquistas da Europa League, com 4 taças (3 com o Sevilla e 1 com o Villarreal).

Quer ganhar a Europa League, chama o Unai Emery. (Foto: Divulgação/UEFA)

O CARA DA FINAL: Rulli, foi peça fundamental na disputa de pênaltis, marcou o dele e pegou a cobrança de De Gea, dando assim o título inédito para os espanhóis.


DECEPÇÃO: Rashford, que perdeu o gol que daria o título para o Manchester United. Na decisão de pênaltis De Gea bateu muito mal, jogando nas mão de Rulli.


Resultado no Estádio PGE Arena Gdansk: Villarreal (11) 1 x 1 (10) Manchester United.

Villarreal conquista o primeiro título de sua história. (Foto: Divulgação/UEFA)

12 views0 comments

Recent Posts

See All