• Vranlei Correa

VERDÃO SEGUE 100% NA LIBERTADORES

Palmeiras vence mais uma e praticamente assegura vaga na próxima fase da Libertadores.


A terceira rodada reservava um jogo entre os atuais campeões da Copa Libertadores da América e da Copa Sul-Americana. Jogando no Estádio Norberto Tomaghello, o Defensa y Justicia recebeu o Palmeiras buscando encostar nos líderes do grupo A.


O desafio para o time da casa começou antes mesmo do apito inicial. Recentemente, o time argentino sofreu com um surto de covid-19 no elenco, somando 14 desfalques para a partida.


O JOGO


Mesmo com os desfalques, Sebastian Beccacece armou o time do Defensa y Justicia no 3-4-2-1, buscando fortalecer o sistema defensivo e povoar o meio-campo, bloqueando as ações ofensivas do time visitante. Abel Ferreira repetiu a escalação da rodada passada, mandando a campo o time do palestra no 3-5-2.

O primeiro tempo foi bastante pegado, com o time argentino muito bem postado na defesa e saindo em contra-ataques perigosos. O Palmeiras possuía mais posse de bola, porém em sua maior parte no campo defensivo, tentando buscar brechas na defesa adversária.


As chances apareciam em erros individuais ou em lances de bola parada. Após escanteio mal afastado, Victor Luís soltou a bomba para boa defesa de Unsaín. O Defensa chegou com perigo aos 39, exigindo boa defesa de Weverton. Nos acréscimos, após belo passe de Patrick de Paula, Rony sai na cara do gol, mas pega mal na bola, desperdiçando a chance.


A segunda etapa foi completamente diferente da primeira. Logo aos 2 minutos, em contra-ataque bem orquestrado, Luiz Adriano faz bela enfiada de bola para Rony, que com um toque sutil por baixo do goleiro marca o primeiro do jogo. Após o gol, o jogo ficou mais corrido, com o Defensa tentando pressionar o time visitante, mas exagerava na força das divididas (ao todo foram 6 cartões amarelos no jogo, 5 para o Defensa e 1 para o Palmeiras).


Aos 10 minutos, quase como replay, veio o segundo do jogo. Veiga abre para Luiz Adriano e, com um passe em profundidade encontra Rony, que bate de chapa no contra pé do goleiro, marcando novamente para o Palmeiras. O gol deu muita tranquilidade, tanto que o time brasileiro reduziu o volume ofensivo e começou a chamar o time da casa para cima. E quase se complicou.


Aos 22 minutos, o Defensa descontou com Tripichio, que aproveitou falta cobrada na área para colocar fogo no jogo. O time da casa veio com tudo buscando o empate, mas sempre esbarrava na defesa bem postada do time alviverde. Houve tempo para mais duas chances perdidas, uma para cada lado. Por fim, Abel promoveu mudanças para segurar o resultado e encaminhar a classificação do time brasileiro à próxima fase.

Rony foi eleito o melhor da partida. Foto: CONMEBOL

O CARA DO JOGO: Rony mais uma vez foi o cara do jogo. Parece que o ponta nasceu para jogar esta competição, influenciando diretamente no importante resultado fora de casa, marcando os dois gols do time e dando muito trabalho para a defesa adversária.


A DECEPÇÃO: Danilo não estava à vontade no jogo. O jovem volante errava passes simples, e não conseguia jogar devido à forte marcação dos argentinos. Fique tranquilo torcedor, só foi uma partida ruim.


CURIOSIDADE: O time do Defensa y Justicia contou com 14 desfalques para o encontro desta noite, sendo cinco titulares campeões da Recopa (Pizzini, Merentiel, Martinez, Escalante, e Tomicich). Mesmo assim o time deu trabalho ao Palmeiras.


CORNETA DO COLUNISTA: Hoje foi um teste de fogo para os comandados de Abel Ferreira. Mesmo jogando contra um time remendado, o Palmeiras controlou o jogo, mas teve dificuldades para criar as oportunidades de gol. É um ponto que o português precisa melhorar no time.


15 views0 comments

Recent Posts

See All